Schumacher terá que cumprir a suspensão na Série B de 2019. (José Tramontin/Operário)

O atacante Schumacher, do Operário, foi punido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) em seis partidas por conta da confusão na primeira partida da final da Série C, em 16 de setembro. A defesa do Fantasma já revelou que vai recorrer da decisão.

A briga aconteceu logo após o final da partida, que terminou empatada em 3 a 3, no estádio Germano Kruger. Os jogadores de Operário e Cuiabá se desentenderam por um longo tempo e a procuradoria do STJD denunciou apenas três jogadores: Schumacher e Danilo Baia, do Operário, e Bruno Alves, do Cuiabá.

O único punido foi Schumacher, que recebeu cartão vermelho do árbitro Leandro Pedro Vuaden. Segundo a súmula da partida, o atacante do Fantasma”desferiu dois socos” e os outros atletas não foram identificados pela “simultaneidade dos fatos, situação que inviabiliza a narração de forma fidedigna”

Já Danilo Baia e Bruno Alves foram absolvidos no julgamento. Os clubes também foram julgados, mas absolvidos por toda a confusão. A única punição foi para o Cuiabá, multado em R$ 2 mil por atrasar o início da partida em dois minutos.