Foto: Divulgação/UEFA
Madri tem interesse em ser sede da final da Liga dos Campeões deste ano, caso os organizadores decidirem transferir o jogo previsto para Istambul, na Turquia, por causa da pandemia do coronavírus. O anúncio foi feito, nesta terça-feira, por José Luis Martínez, prefeito da capital espanhola.

“Sei que estão sendo feitos arranjos e quero declarar apoio absoluto da prefeitura para que a final da Liga dos Campeões seja realizada em Madri”, afirmou o político, em entrevista à rede 13tv, de acordo com o jornal Marca.

O jogo mais aguardado da temporada europeia estava previsto para o Estádio Ataturk, em Istambul, em 30 de maio, mas a competição foi paralisada nas oitavas de final, em março, por causa da pandemia.

Nenhum anúncio oficial foi feito sobre se a final será realizada em Istambul. Uma reportagem do New York Times no mês passado informou que o evento não aconteceria na cidade turca e que locais alternativos estavam sendo considerados.

A Uefa, que não quis comentar a declaração do prefeito de Madri, disse que um grupo de trabalho havia sido criado e que “uma variedade de opções” estava sendo analisada, acrescentando que uma reunião do Comitê Executivo em 17 de junho proporcionaria mais clareza.

A Espanha foi um dos países mais atingidos pela pandemia, mas tem relaxado gradualmente as restrições de confinamento conforme a diminuição do número de casos e mortes. Quase 28 mil pessoas morreram de covid-19 no país.

A liga espanhola recomeçará nesta quinta-feira, quase três meses depois de ter sido suspensa por causa da pandemia. Não está descartada a possibilidade de permitir a presença de torcedores nos estádios ainda nesta temporada, o que poderia fortalecer a candidatura de Madri para a final da Liga dos Campeões. Almeida-Martinez disse que o retorno dos jogos ajudará a mostrar como a Espanha está preparada para ser sede do importante jogo.

O país anfitrião da final também deverá receber as quartas de final e semifinais. Normalmente, apenas a decisão é realizada em um local neutro, mas a Uefa mudou o planejamento para usar um único país, a fim de completar a competição durante a pandemia. Frankfurt e Lisboa também são candidatas.

Ano passado, Madri recebeu a final quando o Liverpool venceu o Tottenham, no Wanda Metropolitano, estádio do Atlético de Madrid

Irene Lozano, presidente do Conselho Superior dos Esportes, disse recentemente que a Espanha

quer continuar “organizando com segurança os principais eventos esportivos internacionais”.