(Divulgação/FC Barcelona)
O Barcelona está classificado para as quartas de final da Liga dos Campeões pela 13ª temporada consecutiva, ampliando o próprio recorde na competição. Após empate em 1 a 1 no duelo de ida, o time de Lionel Messi não deu muitas chances ao Napoli dentro do Camp Nou e, mesmo sem uma atuação empolgante, avançou com uma vitória por 3 a 1.

Lenglet, Messi e Suárez fizeram os gols da equipe catalã e Insigne descontou para os italianos, tudo isso ainda no primeiro tempo. Como de costume, o argentino foi o jogador mais decisivo em campo. Além de marcar um golaço, também sofreu o pênalti que sacramentou o placar.

Na próxima fase, o adversário do Barcelona será o Bayern de Munique, que venceu o Chelsea por 4 a 1 também na tarde deste sábado (7 a 1 no placar agregado). A vaga será disputada em duelo único na próxima sexta-feira, no Estádio da Luz, em Lisboa (Portugal).

O JOGO – O Napoli começou melhor na partida, com mais posse de bola e objetividade na armação durante os momentos iniciais. Foi do time italiano a primeira chegada de perigo, com Mertens acertando a trave do goleiro Ter Stegen logo no primeiro minuto

Mas não demorou para o Barcelona assumir o controle e mostrar porque está invicto há 36 jogos no Camp Nou pela Liga dos Campeões. Sem sucesso até então na característica troca de passes ofensiva, o time da casa abriu o placar pelo alto com Lenglet, aos 10 minutos, após escanteio cobrado por Rakitic.

Aos 22 minutos, Messi foi Messi. O argentino dominou um lançamento no peito, passou entre dois adversários e, mesmo depois de cair na dividida, manteve o controle da bola. Ao se reequilibrar, fintou mais um defensor e chutou cruzado, com efeito. Bela maneira de chegar a 28 gols em oitavas de final da Liga, aumentando o próprio recorde pessoal na competição.

O craque balançou a rede outra vez logo depois, aparecendo como um centroavante na pequena área, mas o VAR anulou o gol devido a um leve toque no braço do camisa 10.

Messi ainda sofreu um pênalti ao roubar a bola do zagueiro Koulibaly dentro da área aos 39 minutos. O camisa 10, no entanto, caiu no gramado sentindo muitas dores após a pancada e não teve condições de cobrar. Luis Suárez bateu e converteu para ampliar a vantagem: 3 a 0.

Ainda houve tempo para o Napoli descontar nos acréscimos da etapa inicial, também em cobrança de penalidade máxima. Aos 50 minutos, Rakitic derrubou Mertens na área e Insigne diminuiu o prejuízo para 3 a 1.

A emoção no primeiro tempo não se repetiu na etapa complementar. Não que o ritmo da partida tenha caído tanto assim, mas as defesas trabalharam melhor e os goleiros praticamente não apareceram após o intervalo.

Precisando “apenas” do empate, o Napoli tentou ameaçar com bolas pelo alto, mas não teve êxito. Milik chegou a cabecear para as redes, mas o gol foi anulado por impedimento, e Lozano ainda assustou nos minutos finais ao acertar o pé da trave de Ter Stegen. Mas ficou por isso mesmo: 3 a 1 e Barça classificado.