Luis Rubiales confirmou a decisão na capital espanhola (Divulgação/RFEF)

O presidente da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF, na sigla em espanhol), Luis Rubiales, confirmou neste domingo que a segunda partida da final da Copa Libertadores entre River Plate e Boca Juniors será mesmo disputada no próximo domingo, dia 9, no estádio Santiago Bernabéu, em Madri.

Neste sábado, o River Plate enviou um comunicado ao presidente da Conmebol, o paraguaio Alejandro Domínguez, condenando a decisão de mudar a partida de Buenos Aires, para o estádio do Real Madrid. Para o clube, a alteração é prejudicial.

“Estão ocorrendo reuniões na Espanha das quais não pude participar por estar aqui em Dublin, mas não tenho nenhuma notícia negativa sobre isso”, disse Rubiales, que acompanhava o técnico da Espanha, Luis Enrique, no sorteio dos grupos das Eliminatórias da Eurocopa de 2020.

O presidente disse ainda que a federação espanhola estendeu a mão para solucionar uma situação difícil criada depois que a Conmebol abriu o caminho para que o jogo fosse realizado em um campo neutro. “O resto não depende mais de nós e nós vamos ajudar em tudo que está organizado”, acrescentou Rubiales.

O jogo de volta da final da Libertadores foi adiado em decorrência de cenas lamentáveis ao redor do estádio Monumental de Nuñez, no último dia 24. Na ocasião, torcedores do River Plate atacaram, com pedras e garrafas, o ônibus que levava os jogadores do Boca Juniors.

Dois jogadores do Boca Juniors ficaram machucados e foram levados a um hospital em Buenos Aires. Os meias Pablo Pérez e Gonzalo Lamardo tiveram ferimentos no olho causados por estilhaços do vidro do ônibus da equipe.

Na partida de ida, em La Bombonera, estádio do Boca Juniors, as equipes empataram por 2 a 2, no dia 11 de novembro.