Por Pedro Melo 

Primeiros medalhistas do Brasil no Pan. (Rafael Burza/CBJ)Primeiros medalhistas do Brasil no Pan. (Rafael Burza/CBJ)

Logo no primeiro dia oficial de competições no Pan-Americano de Toronto, o Brasil subiu no lugar mais alto do pódio pela primeira vez e foi com judô, modalidade que normalmente dá muitas medalhas aos país nas competições.

A grande responsável pela medalha de ouro foi Érika Miranda, que derrotou na final a equatoriana Diana Diaz e levou a primeira medalha brasileira na categoria até 52 nos Jogos “Espero que essa seja a primeira de muitas medalhas que vão vir para a categoria. Serve para que todas as meninas que sejam do 52kg acreditem que a categoria é muito forte”, disse.

Outros dois brasileiros conquistaram medalhas no primeiro dia de competições de judô. Felipe Kitadai, campeão em Guadalajara há quatro anos, por pouco não repetiu o feito e ficou com a prata depois de levar um ippon com menos de 30 segundos de combate contra o equatoriano Lenin Preciado. “Na final, acabei escorregando num golpe muito bem aplicado pelo meu oponente. A competição é assim: muitos disputam mas só um pode ter um campeão”, comentou.

Já Nathalia Brigida foi a primeira brasileira a subir no pódio em Toronto. Depois de perder para a argentina Paula Poreto na segunda luta, ela foi para a repescagem e garantiu o bronze após vencer a equatoriana Diana Cobos na categoria até 48 kg. “É ruim perder uma luta no meio da competição mas eu sabia que tinha outra para fazer. Não dá tempo de ficar triste, de pensar no que errou. O judô é isso, ressurgir depois de perder uma luta”, falou.