Neymar. (Divulgação/PSG)
Thomas Tuchel, técnico do Paris Saint-Germain, afirmou, nesta sexta-feira, que só espera contar com o Neymar dentro de três semanas, por causa da lesão muscular sofrida pelo atacante na coxa esquerda no jogo contra o Istanbul Basaksehir, quarta-feira, pela segunda rodada do Grupo H da Liga dos Campeões.

Com esta afirmação, o treinador alemão previu que o jogador desfalque a seleção brasileira nos dois próximos jogos das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo do Catar, dias 14 (contra a Venezuela) e 17 (Uruguai). A previsão de Tuchel é que o brasileiro só voltará a jogar dia 20, contra o Monaco, pelo Campeonato Francês.

“Acho que não será possível que ele jogue pela seleção. Se jogar, pode parecer que não está lesionado, e isso envia a mensagem errada, porque ele está impedido de jogar. A informação que tenho é que voltará a estar disponível após os jogos das paradas dos campeonatos”, disse Tuchel, referindo-se às datas Fifa.

Por causa da lesão, Neymar perde dois jogos pelo Francês: o de sábado diante do Nantes e o confronto com o Rennes, dia 7 de novembro. Ele também vai desfalcar a equipe parisiense na próxima quarta-feira, frente ao RB Leipzig, na Alemanha.

Diante do Istanbul Basaksehir, Neymar sentiu dores no aquecimento e a sensação piorou aos 20 minutos de jogo. O craque tentou seguir em campo, mas acabou substituído, aos 26 minutos por Pablo Sarabia.

Além de Neymar, Tuchel também não poderá contar com: Mauro Icardi, Julian Draxler, Marco Verratti, Leandro Paredes (todos machucados) e Angel di Maria (suspenso).