(Geraldo Bubniak/AGB)

O Athletico viveu ontem, na Arena, mais uma noite que entrará para história do clube. O elenco rubro-negro venceu o Grêmio por 2×0 e, nos pênaltis, conquistou pela segunda vez uma vaga para a final da Copa do Brasil, o torneio mata-mata mais importante do futebol brasileiro. Após a partida, o meia Nikão e o atacante Rony ressaltaram o foco e o sentimento de união que tornaram possível a classificação.

“Foi com muita luta e determinação. Enfrentamos uma equipe difícil, fizemos um gol no primeiro tempo e depois o Marco foi feliz e conseguiu o segundo. Nosso grande diferencial foi a família interna que criamos dentro do Athletico. Eu mesmo ganhei o prêmio de melhor jogador mas, se pudesse, daria para todos os meus companheiros”, disse Nikão à imprensa na zona mista da Arena.

Rony também se disse aliviado pelo ‘sentimento de dever cumprido’ e que tanto o clube quanto o elenco têm se acostumado a disputar grandes partidas. “Já sabemos jogar esse tipo de jogo. Todo mundo está brilhando, com a cabeça erguida, honrando a camisa do Athletico a todo momento. Hoje em dia, nós disputamos de igual para igual com qualquer time, então estamos focados para chegar à final”, afirmou o atacante.

Em um final inédita da Copa do Brasil, o Athletico encara agora o Internacional, campeão do torneio em 1992.