Foto: Gustavo Milan/Cianorte

Em sua terceira semana de treinamentos presenciais, o Cianorte já projeta o retorno do Paranaense para o mês de julho. É o que afirma o volante Zé Vitor, de 21 anos, um dos destaques da equipe nesta temporada. Ele conversou com a Banda B e contou como tem sido a preparação dos jogadores após quase dois meses sem treinar com bola.

“Foi um momento difícil que ninguém imaginava, obviamente, mas o clube soube se comportar nessa situação. Voltamos gradualmente os treinos, com os atletas divididos em subgrupos. Nós perdemos algumas peças, é verdade, mas o Cianorte está preparado para o restante do campeonato, pensando também já nos objetivos do ano que vem. Nossa esperança é que o Paranaense retorne em julho, mas ainda não temos uma data definida”, explicou o jogador, que além de titular do Leão do Ivaí em dez das onze partidas em 2020, também já possui experiência no sub-23 do Internacional de Porto Alegre.

Zé Vitor também afirma que o confronto nas quartas de final do Paranaense, contra o Operário, será difícil, mas que os jogadores e a comissão técnica estão preparados para o desafio. Caso não elimine o Fantasma, o Cianorte ficaria sem calendário no segundo semestre. “Será um confronto complicado, pois o Operário é uma equipe de Série B muito qualificada. Mas o Cianorte está pronto para o confronto, pois vínhamos de um bom momento, e somos um grupo unido e com muita qualidade também”, acrescenta.

Logo no retorno do Paranaense, o Cianorte enfrentará o Operário em casa, no Estádio Albino Turbay, e decidirá seu futuro no Estadual fora de casa, no Germano Kruger, em Ponta Grossa, ainda sem datas definidas pela Federação Paranaense de Futebol.