O apresentador do Grupo Globo Rodrigo Rodrigues, internado em um hospital no Rio de Janeiro com Covid-19, morreu na manhã desta terça-feira (28). O jornalista de 45 anos contraiu a doença há duas semanas, período em que se afastou dos programas esportivos da Globo.

(Foto: Arquivo Pessoal)

Ele era o responsável por apresentar o “Troca de Passes”, no canal fechado SporTV, e, eventualmente, o “Globo Esporte”, na Globo em TV aberta.

Segundo apurou a reportagem, Rodrigo Rodrigues descobriu a Covid-19 na primeira quinzena de julho e, desde então, estava afastado da televisão. Seu último “Troca de Passes” foi no dia 9, e desde então, o programa é apresentado em rodízio por Karine Alves e Fred Ring.

Ele teve complicações no final da última semana, quando foi encaminhado para uma UTI (Unidade de Terapia Intensiva) especializada no tratamento do novo coronavírus no hospital Unimed Rio, na Barra da Tijuca, zona oeste da capital fluminense.

CARREIRA

Apresentador do Grupo Globo desde janeiro de 2019, Rodrigo Rodrigues teve passagens por diversas emissoras de televisão.

Trabalhou no SBT, TV Cultura, TV Gazeta e Band entre as emissoras abertas. Virou apresentador esportivo em 2011, quando foi contratado pela ESPN Brasil para comandar a edição noturna do “Bate-Bola”.

Saiu do canal esportivo da Disney em 2014, mas voltou no ano seguinte, onde foi o primeiro apresentador do programa “Resenha ESPN”. Deixou de vez a ESPN em 2016 e só voltou para um canal de esporte em 2017, quando assinou com o Esporte Interativo.

Ficou no canal da Turner até o seu fim, em agosto de 2018, e seguiu no time quando os projetos dele foram migrados para a TNT e Space. Em dezembro de 2018, deixou a emissora e aceitou proposta do Grupo Globo, assinando em janeiro de 2019. Virou apresentador do “Troca de Passes” em setembro de 2019, onde atua desde então.

Além de apresentador, Rodrigo é músico e vocalista da banda The Soundtrackers.