Tite não confirmou o time para encarar a Argentina (Lucas Figueiredo/CBF)
O técnico Tite acredita que Neymar não é um jogador insubstituível e que seu melhor momento foi nos tempos em que defendia o Barcelona. A declaração do treinador da seleção brasileira foi dada durante entrevista para a revista francesa France Football, lançada nesta terça-feira. Tite reforça também que o jogador do Paris Saint-Germain está entre os três melhores do mundo, tendo à frente apenas o argentino Lionel Messi e o português Cristiano Ronaldo.

“O melhor momento da carreira do Neymar é posicional, da esquerda para o centro. Isso aconteceu no Barcelona e foi o grande momento dele na seleção brasileira. Saindo de uma posição de lado e trabalhando nas costas dos meio-campistas com percepções e rapidez de raciocínio e execução. A capacidade de improviso dele é impressionante”, analisou o treinador.

Embora o convoque constantemente e o deixe como titular absoluto, mesmo quando está em má fase, Tite garante que não vê o atleta como um jogador insubstituível. “Neymar tranquiliza, pois ele traz imprevisibilidade. Ele vai te oferecer uma solução individual ou coletiva que outros não têm. E, com ele, o potencial da equipe não é o mesmo que sem. O Neymar que eu estou falando é aquele que está em sua plenitude mental física. Neymar é essencial, mas não insubstituível”, assegurou.

Por fim, o treinador ainda colocou o atacante do Paris Saint-Germain na lista dos três melhores do mundo. “Foi, depois de Messi e Cristiano Ronaldo, o melhor. Não estou dizendo que ele é o melhor. Eu não vi Hazard jogar nesse nível que o Neymar joga. Eu não vi Griezmann, Pogba chegarem nesse nível, quando em plenitude mental e física”, comentou.