O Prudentópolis entrou com uma ação judicial na última quinta-feira (29) para que a segunda divisão de 2024 não comece enquanto não haja uma definição sobre a terceira divisão do ano passado, após o Sport Campo Mourão ter perdido 12 pontos por escalar de forma irregular um jogador.

De acordo com o advogado do time do interior, Paulo Giffhorn, o objetivo é que a Federação Paranaense de Futebol (FPF) não divulgue tabela de jogos da Série B até que a Justiça determine se o resultado homologado no ano passado será cumprido ou se novas semifinais serão disputadas.

Protocolei uma liminar que vai direto ao presidente do Tribunal (de Justiça Desportiva do Paraná), pedindo a suspensão da segunda divisão, até que haja o transito em julgado“, explicou, ele, em entrevista à Banda B.

Entenda a história envolvendo Campo Mourão e Prudentópolis

Tudo começou em novembro do ano passado, ainda com a terceira divisão em disputa, quando o Prudentópolis descobriu que o jogador Cássio, do Campo Mourão, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, foi relacionado para a rodada seguinte, mas como maqueiro do clube.

“O clube notificou a FPF em novembro do ano passado de uma irregularidade na utilização do atleta do Campo Mourão. Ele foi utilizado como maqueiro e descumpriu uma determinação do regulamento geral de competições, que impede que um atleta seja relacionado para qualquer função“, contou Paulo Giffhorn.

A Procuradoria do TJD-PR acatou a denúncia, mas o julgamento não foi realizado no ano passado e a terceira divisão continuou sendo disputada normalmente. No Grupo A, Campo Mourão e Prudentópolis passaram para as semifinais, assim como Paranavaí e Nacional, no Grupo B. Estes dois últimos, inclusive, avançaram para a decisão e conquistaram o acesso.

“Na época, a Federação se manifestou entendendo que não houve nenhuma irregularidade por parte do Campo Mourão. A Federação homologou o final da terceira divisão com essa discussão rolando no Tribunal. A denúncia foi feita uma semana antes da final da terceira divisão”, acrescentou o advogado do Prudentópolis.

O processo seguiu e no mesmo dia do julgamento foi marcado o arbitral da segunda divisão (21 de fevereiro). Formalmente a segunda divisão já está acontecendo e foi uma decisão acelerada por parte da Federação“, acrescentou ele, justificando o pedido na Justiça para que o torneio não tenha continuidade, até para evitar que jogos sejam anulados na sequência.

O que pode acontecer?

O Sport Campo Mourão tem três dias para recorrer da decisão do TJD-PR, embora nada constasse até a última quinta-feira (29) de uma medida por parte do clube. Independentemente do que ocorrer, tanto se o Prudentópolis conseguir que as semifinais sejam disputadas novamente ou que o Campo Mourão anule a decisão da Procuradoria, o caso ainda pode parar no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

Dentro de campo, algumas situações ainda podem ocorrer. A mais prática, caso o Campo Mourão ganhe em todas as esferas judiciais, a terceira divisão segue com os resultados homologados do ano passado. Porém, se o Prudentópolis ganhar a ação, as semifinais seriam repetidas, com o Prudentópolis ficando em primeiro e encarando o Nacional, e o Hope Internacional herdando o segundo lugar e enfrentando o Paranavaí. Os vencedores disputariam o título e consequentemente a Série B de 2024.

Só que existe uma possibilidade de, caso Paranavaí e/ou Nacional não conquistem o acesso nesse cenário, entrarem com uma ação na Justiça por serem prejudicados após conseguirem o acesso na temporada passada. Com isso, a sequência da segunda divisão poderia mais uma vez ser prejudicada, adiada ou até anulada.

Uma outra hipótese seria a FPF apenas anular o arbitral e ampliar a disputa da segunda divisão de 2024 de dez para 12 equipes, incorporando Prudentópolis e Hope Internacional, sem a necessidade de novas semifinais, para não atrapalhar o cronograma da temporada. Porém, tudo vai depender da decisão da Justiça, que não tem uma data prevista para acontecer.

Lance-Paranavai-x-Nacional
Paranavaí e Nacional fizeram a final da terceira divisão em 2023. Jogos podem ser anulados dependendo da decisão da Justiça e mata-mata ser repetido. Foto: Divulgação/ACP

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Prudentópolis pede paralisação da segunda divisão

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.