Londrina entrou com pedido no STJD contra o Figueirense (Gustavo Oliveira/LEC)

Em julgamento na manhã desta quinta-feira (9), o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) negou a medida cautelar, protocolada pelo Londrina, que pedia que a tabela final da Série B do ano passado não fosse homologada, para que o Figueirense fosse punido com a perda de três pontos, após o W.O dos catarinenses em partida contra o Cuiabá. Os atletas se negaram a entrar em campo após vários meses de salários atrasados. A decisão foi indicada pelo relator do processo, que foi acompanhado por todos auditores do caso.

O pedido alviceleste foi feito através do advogado Paulo Schmitt, com base no artigo 203 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que consiste em “deixar de disputar, sem justa causa, partida, prova ou o equivalente na
respectiva modalidade, ou dar causa à sua não realização ou à sua suspensão”. Caso fosse acatado o pedido do Tubarão, a pena para o descumprimento seria de R$ 100 a R$ 100 mil de multa e da perda dos pontos em disputa a favor do adversário – que se dá com a perda pelo placar de 3 a 0.

Agora, o processo passará por análise da Procuradoria do STJD. Não há prazo para que o órgão realize o exame da matéria.