Álvaro Góes deixa o Operário após a Série B. (José Tramontin/Operário)

Atual presidente do Grupo Gestor, Álvaro Góes confirmou que deixará o Operário no final de janeiro de 2021, logo após o término da Série B do Campeonato Brasileiro. A informação foi divulgada pela jornalista Raylane Martins, da Rede Massa, e confirmada pela reportagem da Banda B.

“Isso já está acertado há uns três meses. Está na hora de mudança e trazer outro administrador, outra pessoa que venha tocar o Operário. Já deu o que tinha que dar. Vou cuidar um pouco das empresas, da família, e tudo isso tem pesado”, declarou Góes, em conversa com a Banda B.

O dirigente assumiu a presidência do Grupo Gestor do Operário em 2014 e participou da sequência de títulos entre 2015 e 2018. No período, o Fantasma foi campeão do Paranaense em 2015, da Série D do Brasileirão em 2017 e da Série C em 2018. Desde então, a equipe de Ponta Grossa disputa a segunda divisão do futebol brasileiro.

Para o gestor, a torcida do Operário é quem precisa avaliar o trabalho dos últimos seis anos. “Não é o Álvaro quem tem que avaliar, mas o torcedor. Eu fiz que pude e o que não pude para colocar o Operário onde ele está hoje. Quando peguei o Operário, não tinha calendário além do Paranaense. Hoje tem Série B, Campeonato Paranaense e Copa do Brasil. Não tinha CT que hoje também tem. Organizamos o Operário, colocamos a conta em dia. Fruto do trabalho de toda a diretoria do Operário”, lembrou.