Antes da paralisação, rodada do Campeonato Paranaense aconteceu sem a presença da torcida. (Geraldo Bubniak/AGB)

A Federação Paranaense de Futebol (FPF) determinou a suspensão do Campeonato Paranaense por tempo indeterminado devido à pandemia do covid-19, o novo coronavírus. A decisão foi tomada por recomendação do Ministério do Saúde considerando “o risco de propagação e contaminação em massa, bem como a saúde de todas as pessoas envolvidas para realização das partidas de futebol”.

Os jogos das quartas de final do Campeonato Paranaense estavam marcados para o próximo final de semana, mas ainda não têm data para serem realizados.

Antes mesmo da oficialização, membros de Athletico, Coritiba e Paraná já defendiam a paralisação do estadual depois da rodada realizada no domingo (15). O gerente de futebol do Rubro-Negro, Paulo André, declarou que o momento é de contribuir para controlar a pandemia. “Pelos movimentos no mundo todo, nos parece mais lógico que as competições sejam paralisadas para que a gente tenha maior atenção e cuidado com a sociedade. Nesse momento a prioridade é que todos nós possamos contribuir para controlar essa pandemia”, disse.

O técnico do Coritiba, Eduardo Barroca, afirmou que a pandemia do coronavírus afeta a questão esportiva. “Deveria ser paralisado sim, porque a parte humana não pode ser sobreposta à esportiva. É evidente que isso afeta todos nós. Nós todos temos família e estamos preocupados”, declarou.

Já o técnico do Paraná, Allan Aal, cobrou uma definição imediata sobre o assunto. O pedido aconteceu após a demora da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) em adiar os jogos da Copa do Brasil, o que atrapalhou o planejamento paranista. “A gente entende a circunstância, não é uma área que posso opinar com 100%. Esse tipo de decisão, mesmo sendo tomada para cancelar a partida, pode ser muito bem feita com antecedência e dentro do planejamento. A gente vive futebol 24 horas, não tem feriado, nem nada, e os dirigentes da CBF deveriam pensar dessa maneira”, afirmou.

Confira outras informações sobre como o coronavírus afetou o futebol brasileiro