FPF enviou protocolo de jogo para os clubes que ainda estão na disputa do Campeonato Paranaense (Divulgação/FPF)

A Federação Paranaense de Futebol (FPF) enviou aos clubes o protocolo de jogo para o retorno do Campeonato Paranaense. O objetivo da entidade é garantir a saúde de jogadores e membros das comissões técnicas nos oito times para a volta do estadual em meio à pandemia da Covid-19.

O protocolo, que está alinhado com o Guia Médico de Sugestões Protetivas da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), determina que os clubes realizem o exame RT-PCR para detectar a presença da Covid-19 no momento da testagem. Além disso, “os ambientes que serão utilizados nos estádios deverão ser previamente desinfetados e higienizados para receber os jogos. Utilizar produtos desinfetantes regularizados pela Anvisa”.

Para as viagens dos atletas, a FPF recomenda a limitação de 30 atletas em cada delegação, a obrigatoriedade do uso de máscaras, com uso compartilhado de materiais como garrafas e outros, e acesso fácil de álcool 70%. Além disso, os clubes não podem viajar em van e no interior do ônibus deverão ser disponibilizados depósitos de lixo com saco plástico, para ocorrer o descarte de todo resíduo, devendo estes serem dispensados em local apropriado ao final do percurso.

Confira o protocolo completo para a volta do Campeonato Paranaense:

Viagem de ônibus

– Delegação das equipes limitadas a, no máximo, 30 (trinta) profissionais;
– Obrigatório uso de máscaras, evitar uso compartilhado de materiais como garrafas e outros;
– Acesso fácil de álcool 70%;
– Buscar sentar alternadamente, recomenda-se que a comissão técnica se desloque de van;
– Os veículos de transporte também deverão ser previamente higienizados e desinfetados;
– No interior do ônibus deverão ser disponibilizados depósitos de lixo com saco plástico, para ocorrer o descarte de todo resíduo, devendo estes serem dispensados em local apropriado ao final do percurso;
– As janelas deverão permanecer abertas sempre que possível, para manter o ambiente ventilado.

Hotel/refeições

– Utilização de quartos individuais para as equipes que não estão concentradas a mais de 14 (quatorze) dias;
– Realizar as refeições em horários escalonados com terceiros ou em salas reservadas para este fim, com janelas e portas abertas;
– Não deve haver serviço de quarto nem para alimentação e nem para limpeza;
– Deve ser evitado o serviço de bufê

Estádios

– O controle de acesso ao estádios bem como as áreas sensíveis, será de incumbência exclusiva da FPF;
– Na triagem será aferida a temperatura corporal de toda a delegação através de termômetro infravermelho pela FPF
na presença do Médico da Delegação; (*)
– Os Clubes deverão apresentar na triagem exame tipo molecular RT- PCR de toda delegação; (***)
– Os ambientes que serão utilizados nos estádios deverão ser previamente desinfetados e higienizados para receber os jogos. Utilizar produtos desinfetantes regularizados pela Anvisa (**)
– Qualquer pessoa comprovadamente com doença em atividade, com a temperatura acima dos 37,5 ºC ou suspeita clínica de COVID-19 terá seu acesso impedido ao Estádio. E será orientado a se dirigir a rede pública ou privada de saúde (*), este profissional só terá acesso ao estádio, caso seja atestada sua liberação pelo respectivo médico;
– Os ônibus das delegações devem chegar ao estádio em
momentos distintos, para evitar aglomeração de pessoas;
– Jogos sem torcida.

(*) – responsabilidade FPF
(**) – responsabilidade Clube Mandante
(***) – responsabilidade de ambas as equipes

Delegação do clube

– A chegada da delegação mandante ao estádio deve ocorrer até 80 (oitenta) minutos e do visitante com até 70 (setenta) minutos antes do início da partida;
– Será composta de no máximo 35 (trinta e cinco) pessoas, incluindo diretores, atletas, comissão e staff em geral;
– Na área de competição o número de profissionais está limitado a 29 (vinte e nove), sendo obrigatório o médico conforme RGCP;
– As 6 (seis) pessoas não autorizadas para área de competição, poderão ficar em local reservado na arquibancada.

Vestiários e corredores

– Para os estádios que possuem túneis únicos, as equipes deverão utilizá-lo para o acesso ao campo e vestiário em momentos diferentes (visitante por primeiro);
– Todos deverão utilizar máscara durante todo o tempo dentro dos corredores e vestiários;
– Deverá ser garantido o máximo de distanciamento possível dos pertences e materiais de jogo dos atletas;
– Disponibilizar álcool 70% na entrada e interior dos vestiários de cada equipe; (**)
– Recomenda-se que as delegações fiquem o menor tempo possível nos vestiários, priorizando o aquecimento ao ar livre;
– Não compartilhar toalhas, sabonetes ou outros objetos pessoais;
– Estão proibidas a utilização de banheiras e SPAs nos jogos;
– Os vestiários deverão ser mantidos com a maior ventilação possível;
– O atleta que for consumir outra bebida que não for água em copo descartável, deverá ser realizada em garrafa personalizada com seu nome.

(**) – responsabilidade Clube Mandante

Entrada dos times

– Está proibido a participação de crianças e mascotes no protocolo de entrada;
– Está suspenso o tradicional cumprimento com aperto de mãos entre jogadores, arbitragem;
– Não haverá foto oficial das equipes;
– Os atletas devem respeitar o distanciamento mínimo entre eles de 1 (um) metro na entrada e saída do campo;
– Durante a execução do hino nacional é obrigatório respeitar o distanciamento de no mínimo 1 (um) metro, além do uso da máscara por todos os atletas;
– Cada clube designará um representante que será responsável pelo descarte e reposição das máscaras aos atletas de sua equipe. Deverão ser utilizados lixos específicos para este descarte, próximos aos bancos de reserva.

Bancos de reservas

– Para ocupar os bancos de reservas de maneira intercalada, poderão ser utilizadas cadeiras extras para manter o distanciamento ou utilização da arquibancada com acesso próximo ao banco;
– Obrigatório uso de máscaras para todos os suplentes e comissão técnica no banco de reservas; (***)
– Durante o intervalo, os assentos deverão ser desinfetados e higienizados; (**)
– Também deverão disponibilizar álcool 70% próximo aos bancos de reservas; (**)
– Está suspensa a utilização de squeezes para reposição hídrica.
– Deverá ser disponibilizado mesas próximas aos bancos de reservas para utilização de copo de água descartável para
reposição. (**)

(**) – responsabilidade Clube Mandante
(***) – responsabilidade de ambas as equipes

Delegação, gandulas e maqueiros

– Todos os gandulas e maqueiros deverão utilizar máscaras e luvas descartáveis, quantitativo conforme RGCP; (**)
– O delegado da partida deverá utilizar máscara e luva descartável; (*)
– Os gandulas deverão higienizar as bolas antes, durante e depois da partida com álcool 70% e flanela; (**)
– Os maqueiros deverão higienizar a maca a cada atendimento com álcool 70% e flanela. (**)

(*) – responsabilidade FPF
(**) – responsabilidade Clube Mandante

Comemorações e reuniões

– Não serão permitidos reuniões em grupo e outras aglomerações de jogadores e comissão técnica;
– Não será permitida comemoração de gol com aglomeração de jogadores e comissão técnica com abraços e apertos de mão;
– Não será permitida a troca de camisas ou demais peças do uniforme na partida;
– Será proibido o ato de cuspir no chão, recomenda-se a utilização de lenços descartáveis.

Policiamento

– O Staff de profissionais de segurança deve ser o mínimo adequado para manutenção da ordem e bem-estar dos profissionais envolvidos no jogo, sendo obrigatório uso de máscaras; (**)
– Deverão ser disponibilizados recipientes de álcool 70% . (**)

(**) – responsabilidade Clube Mandante

Arbitragem

– Deverá ser disponibilizado recipientes de álcool 70% no
vestiário da arbitragem; (**)
– A equipe de arbitragem, quando não estiver em campo, deverá utilizar máscaras e luvas, obrigatoriamente; (*****)
– Não compartilhar material ou objetos pessoais no vestiário;
– Deslocamento individual da arbitragem;
– Durante a execução do hino nacional é obrigatório respeitar o distanciamento de no mínimo 1 (um) metro, além do uso da máscara pela equipe de arbitragem.

(**) – responsabilidade Clube Mandante
(*****) – responsabilidade da comissão de arbitragem

Termos gerais

– Os Clubes deverão entregar para o Delegado do jogo, juntamente com a pré-súmula, o termo de responsabilidade assinado pela presidência e o médico responsável do Clube, comprometendo-se que todos os seus colaboradores irão seguir atentamente as orientações recebidas, bem como pelo protocolo de jogo. Assumem toda e qualquer consequência dos atos, que possa comprometer o protocolo de segurança de transmissão do COVID19.

Observações gerais

– Os CLUBES devem intensificar e inserir um programa permanente de educação com seus colaboradores, com o objetivo de prevenção;
– Cuidar com a manipulação dos uniformes de jogo e treino dos atletas e comissão. Recomendamos que fique na posse dos atletas estes kit’s;
– Este protocolo de jogo, foi elaborado, considerando que todas as equipes envolvidas nesta fase do Campeonato estejam realizando todas as recomendações do Guia Médico de Sugestões Protetivas da CBF.