Atletas começaram os trabalhos há cerca de um mês. Foto: Nacional AC/Facebook

Às vésperas da estreia na Série D, a cidade de Rolândia está em luto pela morte de José Danílson de Oliveira, ex-presidente do Nacional, que se afastou, pois iria concorrer nas eleições que acontecem no mês de novembro. João Batista, diretor de futebol do Nacional, chegou a cogitar o pedido para adiar a partida.

“Quanto a possibilidade de alterar a data do jogo diante da Ferroviária no próximo sábado na estreia da Série D, levantamos a possibilidade, mas como o José Danilson não tinha nenhum cargo oficial no clube e também nós temos um problema muito sério com tabela. Vamos jogar duas competições simultâneas (Série D e Segunda divisão do Campeonato Paranaense) e se torna inviável adiar esse jogo, pois não temos nem data para que possa ser encaixado esse jogo lá na frente. Então, vamos ter que cumprir o que foi determinado, ou seja, o Nacional estreia no próximo sábado (20), às 15h30 diante da Ferroviária no estádio Erich Geroge’’, afirmou o homem forte do futebol.

Faltando apenas dois dias para o primeiro jogo oficial que a equipe vai realizar em 2020, atletas e todos que trabalham no clube, reúnem forças para continuar. “O sentimento é de tristeza, todos estão muito abalados com o que aconteceu, mas cientes do compromisso que todos nós temos e era desejo dele que nós entrasse em campo e fizesse um bom jogo e na cabeça dos atletas e de todos que estão trabalhando aqui é possamos realizar um bom trabalho no sábado e oferecer uma vitória a ele por tudo que ele representa no clube”, disse João Batista.

A equipe terá um calendário cheio até o fim do ano, e um dos objetivos de Danílson quando estava à frente do clube, era colocar o clube de Rolândia, em competições nacionais e voltar a principal divisão estadual. O clube focou em conquistar esses objetivos. “É um momento muito triste né? Estamos na expectativa de iniciar uma Série D no próximo sábado (19), uma competição inédita para a equipe, para a cidade de Rolândia, para a região e infelizmente aconteceu essa tragédia envolvendo o ex-presidente José Danílson. Ele sempre esteve à frente do Nacional. Ele viveu o Nacional por mais de 15 anos e estamos muito tristes. Lógico que não esperávamos um motivo assim para conseguir êxito, mas ele era um cara apaixonado e que fazia de tudo para colocar esse clube em cenário nacional e estava muito feliz com a chance de disputar a Série D, após conquistar o título da Taça FPF Sub-23 no ano passado, nada mais justo em darmos o nosso melhor para alcançar os objetivos e prestar uma homenagem ao Danílson”, planejou o dirigente.

O Nacional estreia na Série D neste sábado (19), às 15h30 diante da Ferroviária de Araraquara no estádio Erich George, em Rolândia. As equipes estão no grupo A7.