Milton Mendes foi acusado por funcionária de hotel de estupro (Divulgação/São Bento)

Acusado de estupro por uma funcionária do hotel em que morava, em Sorocaba-SP, Milton Mendes deixou o comando do São Bento, neste sábado (02), após o empate com o Criciúma, pela Série B do Campeonato Brasileiro. O treinador anunciou a saída após a partida, fora de casa, válida pela 32ª rodada da competição. A informação foi divulgada inicialmente pelo site GloboEsporte.com.

Milton Mendes foi acusado de abuso sexual por uma funcionária da cozinha do hotel onde residia e o time concentrava para jogos, através de Boletim de Ocorrência. O incidente está sendo investigado pela Polícia Civil.

O comandante notificou sua saída em entrevista coletiva e afirmou que a decisão pela saída já era estudada em conjunto com a diretoria e não se deu por conta da acusação. “Já tinha conversado com o presidente e a gente tava empurrando para frente as decisões, mas na verdade já tinha tomado essa decisão lá atrás, mas a pedido do presidente, como eu vim pra cá, eu continuei, porque estávamos com esperança e agora eu torcendo de longe. Tenho um problema familiar, minha esposa tem um problema que temos que avaliar melhor e ela está precisando de mim, tenho uma filha de 17 anos. Ela vai de um lado pro outro, minha mulher não está bem e precisa de mim lá”, disse.

Milton Mendes também negou a acusação e disse que a relação era boa no hotel em que morava. “Não teve desentendimento nenhum, lá no hotel eu tinha uma relação boa com tudo mundo, como sempre tive. Quando ia à igreja no domingo, trazia palhas italianas e distribuía pra todo mundo, dava camisas e abraçava as pessoas como se fosse ser carinhoso. Minha mulher dizia que não devia ser assim, e as tantas, uma dessas interpretou mal. Não resta nenhuma dúvida que está errado e eu não vou medir consequências, pois quando uma pessoa fala, tem que ser ouvida outro lado”, completou.

O treinador foi contratado pelo São Bento no final de agosto, com o intuito de salvar a equipe de Sorocaba do rebaixamento na Série B. Ao todo, foram 11 jogos, com duas vitórias, três empates e seis derrotas no comando do time.