Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

A pandemia do coronavírus afetou a rotina do Flamengo nesta sexta-feira. O treino da equipe campeã brasileira e sul-americana foi realizado conforme o planejado, mas algumas atividades foram canceladas e os jogadores do Flamengo tiveram de se submeter a exames para se assegurarem de que não estão contaminados pelo vírus COVID-19.

As medidas de precaução foram tomadas porque o vice-presidente de embaixadas e consulados do Flamengo, Maurício Gomes de Mattos, e uma funcionária do departamento de marketing do clube estão sob suspeita de contaminação. Na tarde desta sexta, não só os jogadores, mas também integrantes da comissão técnica e dirigentes – inclusive o presidente Rodolfo Landim – foram submetidos a exames, cujos resultados ainda não foram revelados

Até mesmo o ídolo Zico teve de ser testado. O maior jogador da história do Flamengo, que esteve no clube para uma gravação com o técnico Jorge Jesus, teve contato recente com Mattos, o que explica a necessidade de ele também ser submetido ao exame.

A ideia inicial da comissão técnica flamenguista era permitir a presença da imprensa no treinamento desta sexta, mas isso mudou por causa da ameaça do coronavírus – os jornalistas foram impedidos de entrar no CT do clube. Além disso, uma entrevista coletiva que seria realizada antes da atividade foi cancelada. Tudo para proteger funcionários e jogadores do Flamengo.

Neste sábado, o clube vai enfrentar a Portuguesa, no Maracanã, pela terceira rodada da Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca. A equipe rubro-negra, que tem seis pontos, vai tentar manter a liderança do Grupo A da competição, que tem justamente a Portuguesa como uma das vice-líderes, com três. Caso vença, o time de Jorge Jesus ficará bem perto de conquistar uma vaga nas semifinais, já que a etapa de classificação da Taça Rio tem apenas cinco rodadas.

O treinador rubro-negro poderá fazer algumas mudanças na equipe por questões físicas, embora o clube não tenha mais um compromisso pela Copa Libertadores no meio da semana que vem, por causa do coronavírus. O meia Arrascaeta e o atacante Bruno Henrique jogaram contra o Barcelona, do Equador, na quarta-feira, sem estar em suas melhores condições físicas e poderão ser poupados.