Ao todo são 10 contaminados, sendo oito jogadores titulares. Foto: Divulgação/Goiás

De acordo com o clube, dez jogadores do elenco esmeraldino, oito deles titulares da equipe, receberam testes positivos de Covid-19. Os exames foram realizados nos 26 atletas do grupo na última sexta (7), mas entregues apenas na manhã deste domingo. Com tantos jogadores indisponíveis para a partida, o time afirmou em nota que está tentando junto à CBF o adiamento do jogo.

Ainda segundo o Goiás, os primeiros testes feitos na última quinta-feira (6) foram invalidados em razão de uma falha do laboratório escolhido pela CBF. A nova bateria de exames só pôde ser realizada na sexta e os resultados não puderam ficar prontos 24 horas antes do jogo, como determina o protocolo sanitário da competição.
A CBF ainda não se pronunciou sobre o assunto.

O Campeonato Brasileiro iniciou neste fim de semana, o mesmo em que o Brasil superou a marca de 100 mil mortes decorrentes da Covid-19. Por conta da pandemia, três partidas da primeira rodada do Nacional precisaram ser adiadas, já que há estaduais que terminaram somente neste fim de semana, como o Paulista e o Baiano.
Veja nota oficial do Goiás sobre o caso:

“O Goiás Esporte Clube vem a público informar que, devido a quantidade de resultados positivos do Covid-19 nos exames apresentados pela CBF, está tentando junto a entidade o adiamento da partida deste domingo contra o São Paulo.

O clube vem fazendo testes para coronavírus semanalmente, do tipo RT-PCR, o mais confiável. Além de jogadores, são feitos exames em membros da comissão técnica, estafe que trabalha no Centro de Treinamento e em jogos no estádio do time. Eram cerca de 70 testes feitos no Goiás Esporte Clube por semana.

Antes do jogo contra o São Paulo, foi feita uma nova rodada de exames. Só que, ao contrário das vezes anteriores, desta vez a coleta foi realizada por um laboratório escolhido pela CBF. Os exames feitos na última quinta-feira foram invalidados pela CBF. A alegação é de que as amostras foram acondicionadas de maneira inapropriada. A CBF então pediu uma nova coleta ao laboratório, e os exames foram realizados na sexta-feira.

A apresentação dos resultados deveria ter sido feita no mínimo com 24h de antecedência da partida, prazo este que não foi cumprido. Os resultados só ficaram disponíveis para o Goiás Esporte Clube na manhã deste domingo, dia do jogo. De 26 testes realizados pela CBF, 10 contaminados, sendo 8 jogadores da equipe titular. Para agravar mais a situação, os contaminados estavam concentrados, dormindo dois atletas por quarto.

O clube acredita que se for para seguir um protocolo de segurança de saúde e prevenção ao Covid-19, todos deveriam estar em isolamento e observação pelo contato recente com pessoas contaminadas. O clube lamenta a situação e já realizou, por conta própria, uma nova bateria de exames nos contaminados. Resta agora aguardar se o pedido de adiamento do jogo será acatado ou não pela CBF.”