Valdir Espinosa faleceu aos 72 anos (Rodrigo Rodriguez/Grêmio)

Campeão do mundo pelo Grêmio, Valdir Espinosa morreu na manhã desta quinta-feira (27), aos 72 anos de idade. O treinador foi submetido a uma cirurgia no abdômen no último dia 17 e não resistiu às complicações decorrentes do procedimento. Espinosa teve passagens por Athletico, Paraná, Coritiba e Londrina, e estava atuando como gerente de futebol do Botafogo.

O gaúcho iniciou sua carreira como atleta atuando pelo Grêmio e acumulou passagens por CSA, Caxias-RS e Esportivo-RS. Mas foi como treinador do Tricolor que Valdir alcançou o grande sucesso na sua carreira, conquistando os títulos da Taça Libertadores e do Mundial, em 1983.

Outra passagem marcante de Espinosa foi pelo próprio Botafogo, em 1989, quando encerrou um jejum de 20 anos sem títulos do Campeonato Carioca. O comandante também passou por grandes clubes do futebol brasileiro e internacional, e comandou quatro equipes paranaenses: Londrina (1991), Coritiba (1998), Paraná (1999) e Athletico (2002).

Athletico e Paraná lamentam

Através de postagens em suas contas oficiais no Twitter, Furacão e Tricolor manifestaram seus pesares pelo falecimento do ex-comandante.