Foto: Divulgação/Cruzeiro E.C.

O Cruzeiro pode ter novos problemas com a Fifa. Nesta terça-feira, o clube mineiro informou que recebeu mais duas ordens finais de pagamentos em processos que tramitam na Comissão Disciplinar da entidade. Os casos são relacionados com os atacantes Rafael Sóbis e Pedro Rocha, mas a direção cruzeirense esclareceu que nenhum deles envolve punições como perda de pontos e muito menos rebaixamento de divisão, mas sim o impedimento de registro de atletas até que as pendências sejam pagas.

O primeiro caso é referente a Rafael Sóbis, contratado em 2016. O Cruzeiro possui três processos movidos pelo Tigres, do México. Em dois destes três já houve a condenação final e a ordem de pagamento foi enviada ao clube mineiro, com data de pagamento para o próximo dia 15 de julho. A quantia é de US$ 2.286.840,00 (R$ 11.785.001,26 na cotação atual), que contabiliza valor histórico da transação, mais juros e custos.

O Cruzeiro também recebeu ordem de pagamento no valor atualizado de 395.619,00 euros (R$ 2.311.611,92) ao Spartak Moscou, da Rússia, referente à negociação envolvendo Pedro Rocha, realizada em 2019. O pagamento tem data de vencimento no próximo dia 6 de agosto.

O time mineiro vai disputar a Série B do Campeonato Brasileiro pela primeira vez na história e começará a disputa com menos seis pontos na tabela de classificação depois de punição da Fifa pelo calote de uma dívida com o Al Wahda, dos Emirados Árabes Unidos, pela transferência de Denilson.

O Cruzeiro também reiterou que tem monitorado de perto as ações na Fifa, mantido diálogo direto com os demais clubes envolvidos, e que não tem medido esforços para que todas as pendências sejam resolvidas da melhor forma possível.