O futebol brasileiro entrou em mais uma grande crise com o afastamento de Ednaldo Rodrigues, presidente da CBF. O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro destituiu o cartola ao julgar irregular um acordo da entidade com o Ministério Público, que permitiu sua eleição em 2022. Alvo de uma forte campanha dos ex-presidentes Ricardo Teixeira e Marco Polo del Nero, Ednaldo será substituído interinamente por José Perdiz, presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva.

Nas últimas semanas, aumentou a pressão externa sobre Ednaldo Rodrigues. Incomodados por mudanças na gestão da CBF, Teixeira e Del Nero começaram a articular um ‘golpe’ na entidade. Tiveram como principal apoiador institucional o presidente da federação carioca, Rubens Lopes. Os bastidores vieram a público após o fracasso na organização do jogo Brasil x Argentina, pelas Eliminatórias da Copa. Lopes atacou Ednaldo e acionou a máquina.

O péssimo rendimento da seleção de Fernando Diniz deu margem para críticas. E quem criticava a estrutura da CBF – críticas absolutamente justas, por sinal – acabava indiretamente fazendo o jogo de Ricardo Teixeira, o poderoso chefão do futebol brasileiro desde 1989. Banido do futebol e agindo nas sombras, ele continua controlando politicamente a entidade. E quando a atual gestão encerrou contratos de marketing e licenciamentos da época do ex-presidente, ele partiu para o ataque.

E agora, CBF?

Ednaldo Rodrigues vai recorrer da decisão da 21ª Vara de Direito Privado do Rio. Por três votos a zero, os magistrados decidiram pela irregularidade do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) entre a CBF e o MP. Presidente interino desde a saída de Rogério Caboclo, acusado de assédio, o cartola acertou em 2022 uma mudança de regras no sistema eleitoral. Logo depois ele foi eleito, o que para o judiciário fluminense comprova que as alterações foram feitas em benefício próprio. Por ora, a CBF é obrigada a fazer novas eleições em no máximo 30 dias.

Ednaldo Rodrigues, presidente afastado da CBF.
O sorriso deve ter saído do rosto do agora presidente afastado da CBF. Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Explode crise no futebol brasileiro: presidente da CBF é afastado

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.