Com o apoio da Amazon, que já é sua parceira na transmissão da Copa do Brasil, a Globo ofereceu R$ 2 bilhões para ter os direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro a partir de 2025. O valor seria pago para as duas ligas, a Libra (Liga do Futebol Brasileiro) e a LFF (Liga Forte Futebol, onde estão Athletico e Coritiba), caso elas decidam em uma negociação conjunta.

A proposta, porém, só será mantida se a Libra e a Forte Futebol chegarem a um entendimento para a divisão do dinheiro. Caso isso não aconteça, a Globo vai negociar separadamente com as duas. Nos bastidores, um acordo entre as duas partes é considerado difícil, especialmente pelo Flamengo, que articulou a “cláusula de estabilidade”, criticada por clubes da Forte Futebol, que desejam um tratamento mais igualitário entre todas as agremiações.

Ao todo, a Globo ofereceu sozinha R$ 1,7 bilhão. Seria R$ 1,1 bilhão para TV aberta e por assinatura, e projeção de R$ 600 milhões para o pay-per-view. Outros R$ 350 milhões seriam pagos pela Amazon, que teria direito a alguns jogos exclusivos por rodada. Apenas para a Libra, que tem os clubes de maior torcida do país, a Globo ofereceu R$ 1,1 bilhão, confirme a emissora confirmou em seu site esportivo. Para a LFF ainda não houve uma proposta formal.

Globo e Amazon

Em todos os casos oferecidos pela Globo, a Amazon pagaria cerca de 20% do valor e ajudaria a custear a conta. O streaming de Jeff Bezos tem interesse no Brasileirão para aumentar sua base de assinantes. Além da Globo, o SBT procurou a Libra, interessada nos direitos de TV aberta da competição. A emissora de Silvio Santos ainda conversa com os representantes e não desistiu formalmente do negócio.

Hoje, existe o desejo dos times que formam a Libra de negociar todos os direitos com a Globo e Amazon, em um grande bloco, para todas as mídias, o que impede a entrada de outros players na negociação. O SBT afirma que “não comenta negociações”.

Por enquanto, o SBT foi o único grupo de comunicação, além de Globo e Amazon, que demonstrou interesse no Brasileirão para 2025. Disney e Warner Bros Discovery, por exemplo, entendem que o investimento é alto e o retorno não é o mesmo.

Luís Roberto, narrador da Globo.
Luís Roberto é narrador titular da Globo. Foto: Divulgação/Globo

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Globo e SBT iniciam briga pelo Brasileirão

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.