Bolsonaro em foto com dirigentes do Flamengo. (Divulgação)

LEO BURLÁ E PEDRO IVO ALMEIDA
RIO DE JANEIRO, RJ, E SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Em novo passo pelo retorno do futebol no Brasil, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) recebeu nesta terça-feira (19) os mandatários Rodolfo Landim, do Flamengo, e Alexandre Campello, do Vasco.

A comitiva rubro-negra contou ainda com o médico Márcio Tannure e com Aleksander Santos, diretor do clube que faz a ponte com o governo.

Na pauta do encontro, Bolsonaro discutiu com a dupla, principais entusiastas do retorno do futebol no Rio de Janeiro, as medidas para assegurar que a bola volte a rolar o mais brevemente possível, ainda que a pandemia do novo coronavírus siga assombrando o país.

Antes do encontro com o presidente, a dupla se reuniu com o senador Flávio Bolsonaro em um almoço. Bolsonaro já declarou que deseja que as partidas voltem, mas esbarra na contrariedade do prefeito do Rio, Marcelo Crivella (Republicanos), e do governador fluminense, Wilson Witzel (PSC).

Ainda nesta terça, durante o período da manhã, o Flamengo, sem aviso prévio, retomou os treinos no Ninho do Urubu. O clube fez uma nova rodada de testagens para a Covid-19 com os jogadores e entende estar pronto.

Consultados sobre a viagem de seus presidentes até Brasília, os dois clubes disseram desconhecer a agenda. Rivais de ambos, Fluminense e Botafogo são contrários a retomada do futebol no estado neste momento.