Foto: Divulgação/UEFA

O aumento de casos de covid-19 em Lisboa levou o governo de Portugal a retomar as medidas de confinamento na cidade. Aqueles que vivem nas áreas afetadas da capital – 19 regiões que não incluem o centro – teriam permissão para sair de casa apenas para comprar bens essenciais ou para o trabalho em medida que estará em vigor desta quarta-feira até o próximo dia 14, quando será revisada. Essa situação pode atrapalhar os planos da Uefa, que marcou para agosto a fase final da Liga dos Campeões da Europa.

Nesta terça-feira, a entidade que comanda o futebol europeu anunciou que fará o sorteio dos confrontos das quartas de final e o chaveamento para as semifinais e final no dia 10 de agosto, em Lisboa. Os jogos, em duelo único, no estádio da Luz, que receberá a decisão, e no estádio José Alvalade acontecerão entre 12 e 23 de agosto.

Diante de todo o cenário, a Uefa atualmente não vê necessidade de um plano B para a fase final da Liga dos Campeões. “A Uefa está em contato permanente com a Federação Portuguesa de Futebol e as autoridades locais”, disse a entidade ao jornal francês L’Equipe. “Esperamos que tudo corra bem e que seja possível organizar o torneio em Portugal. No momento, não há razão para ter um plano B. Estamos monitorando a situação diariamente e nos adaptaremos se for necessário”.

Quatro equipes já estão classificadas às quartas de final da Liga dos Campeões: Paris Saint-Germain, RB Leipzig, Atalanta e Atlético de Madrid. As outras quatro vagas serão definidas após a disputa dos jogos de volta das oitavas de final ainda não realizados e que deverão acontecer nos dias 7 e 8 de agosto em locais a determinar. São eles: Barcelona x Napoli, Manchester City x Real Madrid, Bayern de Munique x Chelsea e Juventus x Lyon.

A presença de torcedores na fase final da Liga dos Campeões será “regularmente avaliada” em função da situação sanitária em Portugal, como a Uefa no último dia 17.