A Federação Inglesa de Futebol (FA) acusou o jogador brasileiro Lucas Paquetá de comportamento impróprio ligado a apostas em relação a sua participação em quatro partidas da Premier League. De acordo com a acusação oficial emitida pela FA na quinta-feira e divulgada por sites como o Jornal Esportes, Paquetá é suspeito de ter induzido o recebimento de cartões amarelos de forma intencional em jogos ocorridos entre novembro de 2022 e agosto de 2023, com três incidentes na última temporada e um no atual campeonato. O atleta está sob escrutínio desde agosto do ano anterior e somente agora foi formalmente acusado.

A acusação alega que Paquetá tentou afetar diretamente o desenrolar, o comportamento ou outros aspectos e acontecimentos dos jogos, com o objetivo de ser advertido pelo árbitro e assim influenciar o mercado de apostas. Isso teria possibilitado que indivíduos se beneficiassem financeiramente das apostas feitas. A FA divulgou essa informação em um comunicado.

O prazo para Lucas Paquetá apresentar sua defesa é até o dia 3 de junho. O jogador brasileiro se pronunciou por meio de um comunicado em suas redes sociais, rejeitando as acusações.

Ele expressou: “Estou extremamente surpreso e desapontado com a decisão da FA de me acusar. Colaborei com todas as fases da investigação e disponibilizei todas as informações possíveis ao longo desses nove meses. Eu rejeito completamente as acusações e vou me empenhar ao máximo para provar minha inocência. Devido ao processo judicial em curso, não farei mais declarações a respeito.”

O West Ham United emitiu um comunicado, divulgado pelo jornal “The Sun”, no qual reafirma o seu apoio a Lucas Paquetá diante das recentes acusações de conduta imprópria relacionadas a apostas.

“O clube confirma que está ciente da acusação feita pela FA contra Lucas Paquetá por supostas infrações das regras de apostas. Lucas nega veementemente essas alegações e manterá uma defesa rigorosa. O clube continuará a oferecer suporte ao jogador durante o procedimento e se abstém de fazer mais declarações até que a situação seja resolvida.”

Segundo a FA, Paquetá teria descumprido as normas de apostas esportivas em quatro ocasiões: em jogos contra o Leicester City em 12 de novembro de 2022, Aston Villa em 12 de março de 2023, Leeds United em 21 de maio de 2023 (todas na temporada anterior), e Bournemouth em 12 de agosto de 2023, correspondente à partida de abertura da temporada vigente. Em cada um desses jogos, Paquetá foi advertido com um cartão amarelo.

O jogador será submetido a uma audiência perante um painel independente e, se for julgado culpado, pode enfrentar uma suspensão, conforme reportado pela mídia britânica. Contudo, o caso de Paquetá é distinto do caso de Ivan Toney, atacante da seleção inglesa, que recebeu uma suspensão de oito meses por realizar apostas em partidas de futebol.

A investigação sobre Paquetá iniciou após suspeitas levantadas pelo cartão amarelo que ele recebeu no confronto com o Aston Villa. Aos 69 minutos da partida, válida pela 27ª rodada da Premier League 2022/23, Paquetá cometeu uma falta por trás em John McGinn, meio-campista do Aston Villa.

A apuração dos fatos teria sido motivada por um volume atípico de apostas combinadas em dois jogos distintos, um na Premier League e outro na La Liga espanhola. A aposta combinada previa que Lucas Paquetá receberia um cartão amarelo no jogo entre West Ham e Aston Villa, e que Luiz Henrique seria advertido com um cartão amarelo na partida entre Real Betis (seu time) e Villarreal. Ambos os jogadores receberam cartões amarelos.

049cd6c23ea81c04a0d7690bb176209bY29udGVudHNlYXJjaGFwaSwxNjY2NDQ0NTEz-2.69215377
Foto: Arquivo

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Lucas Paquetá enfrenta acusações de comportamento indevido ligado a apostas na Premier League

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.