(Divulgação/Coritiba)

O zagueiro Léo Andrade, formado nas categorias de base do Coritiba, acredita que o futebol em Portugal deve retornar em breve – pelo menos no quesito dos treinamentos de condicionamento físico. O atleta, de 22 anos, joga hoje pelo Marítimo, da Ilha da Madeira, e afirmou que se adaptou rapidamente ao futebol português.

Em entrevista à Banda B, o defensor, que vestiu a camisa do Coritiba em 2017 e 2018, contou que tem mantido o contato remoto com a comissão técnica do Marítimo. “Nós fazemos vídeo-chamadas quase que diariamente com o preparador físico e o elenco tem realizado exercícios em casa para manter a forma física. Recebemos do clube equipamentos como bicicleta ergométrica. Mas antes de tudo isso acontecer, eu já havia me adaptado muito bem ao futebol português, que é muito veloz e que exige demais do quesito físico do jogador”, revelou.

Sem muitas chances no Coritiba, o zagueiro foi negociado em 2019 com o clube português, onde já disputou 20 partidas e marcou dois gols. Agora, ele aguarda o retorno das atividades para continuar a se firmar no clube da Ilha da Madeira.

“Tenho aqui a companhia do Getterson, que já jogou no Coxa, e tem sido uma grande experiência. No momento, alguns clubes em Portugal já voltaram a treinar na semana passada, como Sporting.  Acredito que teremos uma resposta no fim de semana e logo haverá uma definição para que os trabalhos no CT sejam feitos individual ou coletivamente”, acrescentou Léo Andrade.