Foto: Gustavo Oliveira/ Londrina Esporte Clube

“Uma das maiores vergonhas no meu tempo de futebol”. Foi assim que Sergio Malucelli, gestor do Londrina Esporte Clube, definiu a derrota deste sábado (12), por 2×1 para o Operário, no Estádio do Café. Com 31 pontos na Série B, o time está a um ponto da zona de rebaixamento e venceu apenas uma partida nas últimas cinco rodadas – e acumula quatro revezes dentro de seus domínios. Visivelmente irritado, o coordenador chamou os jogadores do elenco do Tubarão de ‘porcarias’ e prometeu diversas demissões já neste domingo.

“Eu me sinto envergonhado até mesmo de sair na rua, porque para perder para o reserva do Operário o time merece cair mesmo”, afirmou. “Eu não culpo tanto os jogadores, pois a principal culpada é a diretoria e principalmente eu, por ter contratado essas porcarias”, reclamou o cartola.

Malucelli lamentou a falta de sucesso de planejamento do Londrina em 2019, e anunciou que dispensas acontecerão amanhã. “Infelizmente não deu nada certo. Esperava muito mais de alguns jogadores e amanhã farei uma limpa. Muitos jogadores serão mandados embora. Quem não merece vestir a nossa camisa não pode ficar aqui”, revelou.

À imprensa, o gestor afirmou que a estrutura do Londrina dá boas condições de trabalho ao elenco, que não tem correspondido às expectativas. “Nós damos tudo que há de bom e do melhor e não temos retorno nenhum. Tem jogador que deveria ter vergonha na cara e pedir para ir embora”, disse.

Sérgio Malucelli também contou que proibiu que qualquer jogador ou membro da comissão conversasse com a imprensa após a derrota. “No meu tempo de futebol, essa é uma das maiores vergonhas que eu tive. Não tem nem o que falar. Eu proibi qualquer um hoje de vir falar porque não temos o que dizer”, finalizou.

A próxima partida do alviceleste acontecerá na terça-feira, às 19h15, contra o Figueirense, em casa.