É mais perto ir do Monte Caburaí ao Arroio Chuí do que se deslocar para a final da Sul-Americana. A ‘um Brasil’ de distância, torcedores de Fortaleza e LDU sofrem para acompanhar a decisão da competição, marcada para o próximo sábado (28), enquanto comissões técnicas buscam maneiras de amenizar o desgaste com planejamento.

A distância entre o ponto mais ao norte do Brasil, o Monte Caburaí, em Roraima, e o extremo sul do país, o Arroio Chuí, no Rio Grande do Sul, é de 4.394 quilômetros. Para se deslocarem de Fortaleza até Maldonado, no Uruguai, onde será a final da Copa do Sul-Americana, os torcedores precisarão percorrer mais de 5 mil quilômetros. O cenário ainda é pior para os fãs da LDU, de Quito, no Equador. Neste caso, a distância é de praticamente 6 mil quilômetros.

Custo alto

E não é só a distância que atrapalha nordestinos e equatorianos. O custo do deslocamento também é elevado. Um translado de avião custa a partir de R$ 1.600 partindo de Fortaleza até Montevidéu (distante 130 quilômetros de Maldonado). Os valores podem oscilar bastante dependendo da antecedência da compra e de diversas ofertas realizadas por empresas do ramo. Uma alternativa encontrada tem sido deslocamento de avião até Porto Alegre, com custo inferior, e a partir do Rio Grande do Sul seguir por via terrestre.

Partindo do Equador o valor parte do equivalente a R$ 2.900. E ainda há pouca oferta de voos, a maioria com muitas escalas. Maldonado é vizinha a Punta del Este, destino turístico litorâneo uruguaio. Há disponibilidade de leitos de hotel nos mais variados valores por lá e também em Montevidéu. Soma-se a isso os custos extras de qualquer viagem, como alimentação e imprevistos que podem surgir ao longo do caminho.

Viagem longa

A opção encontrada por muitos torcedores do Fortaleza foi um deslocamento menos caro, porém bem mais desgastante: ir de ônibus. Desde a terça-feira (24) estão partindo veículos repletos de tricolores da capital cearense com destino ao jogo decisivo da Sul-Americana. Se nenhum imprevisto ocorrer, a expectativa é que a viagem leve ao menos quatro dias.

Final de Sul-Americana esvaziada

Tantas dificuldades aumentam o temor de um estádio vazio. O Fortaleza estima que entre seis e sete mil torcedores conseguirão se deslocar até o Uruguai para acompanhar a final. São grupos independentes que se organizam sem a participação do clube. Já a LDU sofre com a falta de voos disponíveis para o trajeto e espera aproximadamente três mil torcedores partindo do Equador. O grupo pode ser reforçado por equatorianos que moram na Argentina, elevando a estimativa para no máximo quatro mil e quinhentos torcedores.

No melhor dos cenários, contando com o número máximo esperado por ambos os finalistas, seriam menos de 12 mil torcedores. Se considerar ainda eventuais fãs locais, o público esperado se aproxima da metade da capacidade do estádio Domingo Burgueño Miguel, que é de 25 mil torcedores. A final do ano passado, entre São Paulo e Independiente del Valle, disputada na Argentina, contou com 24.683 torcedores.

E os times?

Fortaleza e LDU tentam driblar a dificuldade imposta pela distância. Os dois times chegarão ao Uruguai com antecedência. Tanto brasileiros quanto equatorianos partiram nesta quarta-feira (25) para a sede do jogo, e manterão rotina de treinos e descanso até o duelo que vale o título.

Estádio Domingo Burgueño, sede da final da Copa Sul-Americana.
O estádio Domingo Burgueño, em Maldonado, foi escolhido pela Conmebol para receber Fortaleza x LDU. Foto: Divulgação

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Final da Sul-Americana deve ter estádio vazio

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.