Clésio Prado, técnico do Curitiba Vôlei. (Reprodução/Facebook)

Logo em seu primeiro ano na elite, o Curitiba Vôlei garantiu vaga nas quartas de final da Superliga com uma rodada de antecedência. Em conversa com a Banda B, o técnico Clésio Prado agradeceu a todos que ajudaram na conquista do sonho e destacou o tamanho do feito que a equipe atingiu.

“Esse é um momento de gratidão a todos que fazem parte desse projeto, patrocinadores, apoiadores, profissionais envolvidos, aqueles que não estejam tanto no dia a dia, mas doam o seu tempo e seu trabalho para esse projeto. Essas meninas são guerreiras, os profissionais são guerreiros, e eu tenho orgulho de trabalhar com esse grupo. Às vezes, o público não tem tanta noção da dimensão que é um feito desse [classificação para as quartas de final] na primeira participação e um orçamento modesto”, afirmou o treinador, em conversa com a Banda B.

O planejamento do Curitiba Vôlei para a Superliga teve alguns detalhes que ajudaram no resultado final. O time optou por não jogar o Campeonato Paranaense e ainda inverteu o mando de quadra com o Sesc-RJ na estreia da competição nacional.

“A gente sempre acreditou, planejou desde antes de começar a Superliga. A opção de não ter jogado um campeonato para se preparar e chegar no pico, a opção de inversão de quadra no primeiro jogo para vir com os quatro jogos [em casa] e fazer um bom trabalho, o que a gente conseguiu fazer. É fruto de trabalho, planejamento, e que a gente conquistou. É uma conquista de todos”, explicou.

Nas quartas de final, o Curitiba Vôlei aguarda por Minas ou Praia Clube, que ainda disputam a liderança da fase de classificação. Mesmo sabendo da dificuldade, o treinador está confiante para a disputa dos playoffs. “É um novo capítulo da história. Vamos preparados, ainda temos a última rodada contra o Minas e aguardar as duas últimas rodadas para ver se é o Minas ou o Praia. Zera o campeonato e temos os mesmos pontos, as mesmas situações para tentar uma classificação ainda mais sonhada”, finalizou.