Foz Cataratas/Athletico. (Divulgação)

A parceria entre Foz Cataratas e Athletico pode trazer jogos do time feminino para a Arena da Baixada. De acordo com o presidente Gezi Damasceno, o clube já fez proposta para mandar jogos em Curitiba, mas a diretoria rubro-negra não achou que era o momento ideal.

“Isso fica a critério do Athletico. Nós já fizemos uma proposta para eles para que pudéssemos fazer alguns jogos aí [na Arena da Baixada], mas eles acharam que não era o momento ideal, e nós respeitamos. A partir do momento que o Athletico der o parecer favorável, nós teremos o maior prazer”, comentou o presidente, em entrevista à Banda B.

O Athletico firmou a parceria com o Foz Cataratas no final do ano passado para cumprir o regulamento da Conmebol, que obriga clubes que disputam a Libertadores a terem um time de futebol feminino. No período, a equipe já realizou um jogo na Arena da Baixada em homenagem ao Dia Internacional da Mulher. Já os jogos do Campeonato Brasileiro estão sendo realizado em Foz do Iguaçu, casa do Foz Cataratas.

Volta do Brasileirão

Depois da pausa para a Copa do Mundo, o time paranaense volta à campo nesta quarta-feira (10), às 15h, para enfrentar o líder Corinthians, em Foz do Iguaçu. Para o presidente, o adversário tem uma vantagem por ter disputado algumas partidas pelo estadual no período em que o Brasileirão ficou paralisado.

“As equipes de São Paulo, de um modo em geral, tiveram o privilégio de continuar jogando e mantendo as suas atletas em ritmo de jogo. As outras equipes ficaram só treinando e o Foz Cataratas foi uma delas. Existe um diferencial muito grande entre treinar e jogar. O Corinthians fez algumas contratações de jogadoras que jogaram a Copa do Mundo. São realidades diferentes. Nós fizemos jogos contra times masculinos e espero que na quarta-feira possamos fazer um bom jogo”, comentou Damasceno.

O Foz Cataratas/Athletico é o 11º colocado no Brasileirão, com 10 pontos, mas tem apenas um desvantagem para o Vitória, último time que se classifica no momento para as quartas de final. “O Foz começou bem, mas a equipe sentiu um pouco o jogo do Kindermann, que foi a nossa segunda derrota. Mas já fizemos um jogo de recuperação contra o Iranduba, equipe muito forte, e tivemos as chances de sair com a vitória. Temos uma sequência de jogos difíceis contra Corinthians, São José e Flamengo e é uma situação que nos preocupa, mas que estamos trabalhando para reverter essa situação”, avaliou o mandatário.