Ricardinho saiu da aposentadoria para ajudar o Maringá. (Thais Pismel/Maringá Vôlei)

Campeão olímpico em 2004 e aposentado há um ano e meio, o levantador Ricardinho retorna às quadras para ajudar o Maringá na reta final da Superliga. O clube paranaense, fundado pelo ex-jogador, não paga salários há três meses, já perdeu sete atletas nas últimas semanas e conta com apenas 11 nomes para o restante da competição nacional.

O Maringá tinha dois levantadores para a Superliga, mas o reserva Lucas deixou o clube por conta dos salários atrasados. Por isso, Ricardinho abdicou da aposentadoria para ajudar a equipe paranaense no restante da competição. “O meu retorno é para demonstrar para todos os torcedores, principalmente para os jogadores, sobre o projeto. Obviamente, eu não vou salvar nenhuma situação, mas a minha presença dentro de quadra tem um peso diferente pela minha experiência. É para dar uma ajuda na bola e na moral dos jogadores para ir até o final”, disse.

O motivo para os atrasos salariais é que o Maringá não recebeu os valores da Denk Academy, patrocinadora exclusiva do clube, nos últimos três meses. Houve várias promessas de que o valor seria depositado, mas o clube ainda não recebeu.

“Infelizmente, a nossa situação permanece a mesma. Não foi honrado o compromisso sobre a quitação e o pagamento do contrato dos meninos. Seguimos nessa dificuldade ainda. Por isso, o torcedor lançou a vaquinha online. É através dela que vamos sobreviver e permanecer na Superliga. Eu continuo através de empresários tentando finalizar [a participação]. Nós conseguimos a ajuda já de um empresário para permanecer, mas já perdemos sete jogadores do elenco. Ainda continuamos fortes para honrar a permanência da Superliga”, explicou Ricardinho, em entrevista ao podcast do Mundo dos Esportes.

Para ajudar nas dívidas do Maringá, os torcedores criaram uma vaquinha online para arrecadar R$ 1,8 milhão. O mínimo para ser doado é R$ 25 e deve ser realizada pelo site.

Apesar de todos os problemas, o Maringá está em sétimo lugar da Superliga e, hoje, com vaga garantida para os playoffs. O time paranaense tem mais oito rodadas para se manter na zona de classificação para as quartas de final do torneio.

Confira a edição do podcast do Mundo dos Esportes com a participação de Ricardinho, campeão olímpico e fundador do Maringá Vôlei