Marta está fora da estreia da seleção brasileira. (Lucas Figueiredo/CBF)

A atacante Marta será desfalque do Brasil na estreia da Copa do Mundo Feminina contra a Jamaica, neste domingo (09), às 10h30 (horário de Brasília), em Grenoble. A principal estrela da seleção brasileira ainda se recupera de uma lesão muscular na coxa esquerda.

De acordo com o técnico Oswaldo Alvarez, o Vadão, a camisa 10 não tem chance de jogar, mas poderá ficar no banco de reservas. “Ela teve uma evolução muito grande, até acima do que a gente esperava, mas não reúne condições para o primeiro jogo. Pode até ficar conosco torcendo, ajudando de alguma coisa mas não tem possibilidades de entrar. Deixo isso bem claro, porque ela pode optar em ficar com as companheiras no banco e criar uma expectativa em que ela pode entrar a qualquer momento. A nossa programação com a Marta é para ela não participar desse jogo”, comentou.

“Óbvio que se você perde a melhor jogadora do mundo, independente de lado tático, você perde individualmente uma atleta acima da média e fora de série, mas a gente sabe que está sujeito a isso. É uma perda considerável falando da qualidade individual da Marta, e também na qualidade tática já que ela faz várias funções”, acrescentou Vadão.

Sem Marta, o ataque da seleção brasileira será formada por Cristiane e Bia Zaneratto. Já a dupla de zaga será formada por Mônica, capitã, e Kathellen, que faz a sua estreia em Copa do Mundo e assume a vaga da experiente Érika, cortada por lesão na perna esquerda.

Mônica admitiu que as jogadoras vão jogar também por aquelas que foram cortadas do grupo. “Com certeza vamos sentir falta de qualquer baixa, mas o grupo inteiro está preparado e vai lutar por essas jogadoras. Existe confiança entre eu e minha companheira. Isso nós temos ali na posição. Se tivermos uma conexão boa, tudo vai funcionar corretamente. O que posso trazer de mais para a Kathellen é informação, ficar à vontade, dar confiança e saber que ela pode contar comigo a qualquer momento”, comentou.