Giba entrará para o Hall da Fama. (Divulgação/CBV)

O paranaense Giba foi indicado para o Hall da Fama do vôlei. Aos 41 anos, o ex-ponteiro, considerado um dos maiores jogadores da história, entrará para o seleto grupo em uma cerimônia de gala que será realizada no dia 10 de novembro, na cidade de Holyoke, nos Estados Unidos.

“Quero agradecer o apoio de todos pela torcida durante os anos de seleção. Vou ser coroado em novembro e estou muito feliz mesmo com esse título que ganhei agora. Esse momento coroa toda a trajetória que tive na minha vida inteira prestando serviço para o meu esporte e também para a seleção”, declarou o ex-jogador, em conversa com a Banda B.

Giba é o 14º brasileiro escolhido para o Hall da Fama. Ele se junta a Ana Moser, Fofão, Nalbert, Marício, Bernard Rajzman, Renan Dal Zotto, Emanuel, Adriana Behar, Sandra Pires, Shelda e Jackie Silva. Os outros brasileiros são o ex-dirigente Carlos Arthur Nuzman e o técnico Bebeto de Freitas.

Com a camisa da seleção brasileira, o ex-ponteiro foi tricampeão mundial e campeão olímpico em Atenas 2004, além de duas pratas nas Olimpíadas de Pequim 2008 e Londres 2012. Ele também ganhou dois ouros e dois bronzes na Copa do Mundo; oito ouro ouros, duas pratas e dois bronzes na Liga Mundial; uma medalha de outro, uma de prata e outra de bronze em Jogos Pan-Americanos; oito títulos de Sul-Americano, e mais três títulos em Copas dos Campeões. Ele também foi eleito o melhor jogador da Olimpíada 2004 e do Mundial 2006.