Foz Cataratas (Divulgação)

O Foz Cataratas/Athletico empatou com Minas, em 1 a 1, na tarde deste domingo (04), e foi rebaixado para a Série A2 do Campeonato Brasileiro de futebol feminino. A equipe paranaense precisava vencer o time do Distrito Federal e torcer por tropeços de Vitória-PE e Ponte Preta na rodada.

A queda para a segunda divisão nacional da categoria veio logo após a perda do investimento vindo da Itaipu Binacional. “É a pior campanha que fizemos. Ficamos com dificuldades para poder manter a equipe pela questão financeira. Itaipu não renovou contrato e ficamos simplesmente com que o Athletico nos ajuda, o qual é insuficiente para ter uma equipe de alto rendimento. Temos uma equipe de boa qualidade, mas, infelizmente, está tendo muito azar. O Foz Cataratas/Athletico não merecia estar nessa situação”, disse o presidente Gesi Damaceno, em entrevista recente à Banda B.

O time de Foz do Iguaçu é um dos poucos que disputou todas as sete edições do Brasileirão, ao lado de Iranduba-AM, São Francisco-BA, São José-SP e Vitória-PE. A melhor participação foi logo na estreia, em 2013, quando chegou à semifinal, mas caiu para o Centro Olímpico após goleada sofrida por 5 a 1 na ida e empate em 1 a 1 na volta.