Rafael Silva, atacante do Wuhan Zall. (Divulgação)

O atacante Rafael Silva, revelado pelo Coritiba e atualmente no Wuhan Zall, da China, comentou sobre a ansiedade com o retorno do Campeonato Chinês, que inicia no próximo dia 25. Inicialmente, o torneio iria começar em fevereiro, mas foi adiado por mais de cinco meses devido à pandemia da Covid-19.

“A gente estava muito ansioso porque estávamos treinando há muito tempo e vendo outros países darem início à liga. Agora que temos uma data, nós estamos mais felizes e treinando com um objetivo agora. A ansiedade aumento e o foco também. A gente está se preparando nos últimos dias para chegar forte na liga”, comentou o atacante, em entrevista à Banda B.

Rafael Silva joga em Wuhan, onde teve o primeiro caso para o novo coronavírus. “Até brinco porque antes de tudo isso, o pessoal me perguntava onde jogava e falava em Wuhan, mas ninguém conseguia. Agora, o mundo inteiro conhece por uma causa muito ruim. Foi bem muito complicado e muito surpreso por ser na cidade onde moro. Fiquei preocupado até por ter amigos aqui, mas tudo se resolveu e a vida já está normal aqui. Fico feliz que a China conseguiu se recuperar e torço pelos outros países”, disse.

O jogador ainda contou como foi a rotina desde o começo da pandemia e destacou que Wuhan já voltou ao normal. “Nós treinamos na Espanha, ficamos bastante lá. E depois que o vírus chegou na Espanha, eles liberaram a gente e passei um tempo com a minha família no Brasil. Quando o vírus começou a se espalhar pelo Brasil, o clube me chamou de volta porque aqui estava mais controlado. Em Wuhan, já está tudo normal, não precisa usar máscara, só em lugares mais fechados. A vida está bem normal, mas é claro que as pessoas têm receio”, explicou.

Novo formato do Campeonato Chinês

Para que o retorno fosse possível, o Campeonato Chinês mudou o regulamento e será disputado em apenas duas cidades: Suzhou e Dalian. Os 16 times foram divididos em dois grupos de oito e os quatro melhores avançam para a fase final, enquanto os quatro piores vão brigar para escapar do rebaixamento.

De acordo com Rafael Silva, a equipe que estiver melhor preparada fisicamente vai levar vantagem na busca pelo título. “Vai ser um campeonato diferente neste ano, curto e intenso. O time que estiver mais bem preparado fisicamente vai levar vantagem nos jogos por ter pouco tempo de descanso. A equipe que estiver um elenco bom e preparado vai ter vantagem. É isso que a gente procura fazer e vai chegar bem na liga”, falou.

Ouça a entrevista na íntegra com o atacante Rafael Silva