Sassá reforça o Curitiba Vôlei. (Divulgação/Itajaí)

Campeã olímpica com a seleção brasileira em Pequim-2008, a experiente Sassá, de 38 anos, é a nova jogadora do Curitiba Vôlei para a temporada 2020-2021 da Superliga Feminina. Na temporada passada, ela atuou por Itajaí, que terminou em primeiro lugar na Superliga B, mas desistiu do acesso por questões financeiras.

A ponteira, que também já atuou como líbero, terá uma nova passagem pelo voleibol curitibano. Ela jogou no projeto do Rexona, comandado por Bernardinho, entre 2001 e 2004, e seguiu na equipe quando mudou de sede para o Rio de Janeiro.

Sassá será a segunda jogadora campeã olímpica no elenco do Curitiba Vôlei. A central Valeskinha, de 44 anos, também conquistou a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de 2008 e renovou seu contrato por mais uma temporada.

Sassá e Valeskinha conquistaram a medalha de ouro na Olimpíada de 2008. (Reprodução/Twitter/Time Brasil)

Outras novidades

Além de Valeskinha, a central Mari Aquino também renovou contrato com Curitiba para a próxima temporada. Ela sofreu uma grave lesão no joelho durante a segunda partida das quartas de final da temporada 2018-2019 contra o Minas e retorna às quadras após mais de um ano.

Anteriormente, a levantadora Bruninha, ex-Minas, a central Lays Freitas, ex-São Paulo-Barueri, e a líbero Juju Perdigão, ex-Pinheiros, também já divulgaram em suas redes sociais a vinda para Curitiba.

Calendário da temporada

Antes da Superliga, que está prevista para novembro, o Curitiba Vôlei disputa o Super 8, competição criada pela Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), no final de outubro. O torneio, que reúne os oito melhores times da temporada passada, será na ‘bolha’ do CT da seleção brasileira, em Saquarema, no Rio de Janeiro.