Curitiba Vôlei tem uma sequência de confrontos diretos pela Superliga. (Valterci Santos/Curitiba Vôlei)

Depois de cinco derrotas nas primeiras rodadas, o Curitiba Vôlei começa uma nova fase na Superliga para deixar a lanterna da competição e sonhar com uma vaga nos playoffs. Os próximos cinco jogos do time curitibano serão confrontos diretos contra Valinhos, São Caetano, Pinheiros, Flamengo e Fluminense, e o primeiro deles acontecerá nesta sexta-feira (29), às 18h, contra o Valinhos, em São Paulo.

“Não vai ser um jogo nada fácil por conta do Valinhos, que vai valorizar esse jogo, e ainda estou esperando para ver como a nossa equipe digeriu essa sequência de cinco derrotas. Não é que a gente aceita, mas é algo ‘normal’ do ponto de vista de equipes grandes. Lógico que a gente sempre entra para ganhar. As meninas estão com a cabeça boa, estamos pensando em um processo de 22 jogos e não apenas de cinco”, declarou o técnico Durval Nunes, o Duda, através da assessoria de imprensa.

Apesar da campanha ruim até o momento, a avaliação é positiva em relação ao desempenho nas cinco primeiras rodadas. De acordo com o treinador, o que falta é as jogadores acreditarem mais para conquistar as vitórias. “O balanço é positivo no que diz respeito ao crescimento. O que falta um pouco ainda é acreditar um pouco mais e isso passa em fechar um set ou um jogo”, disse.

“Não é que começa um campeonato novo, mas agora começa uma fase de confrontos diretos. O que espero é que as meninas tenham entendido essa primeira fase que a gente sai muito cascudo dela. É ter esse equilíbrio nas emoções porque a gente já apresentou desenvolvimento e evolução”, acrescentou Duda.

Depois de enfrentar o Valinhos, o Curitiba Vôlei tem mais três jogos ainda em 2019: São Caetano, no dia 06 de dezembro, Pinheiros, no dia 13, e Flamengo, no dia 20.