Time Brasil está em reta final de preparação para o Pan-Americano. (Wander Roberto/Exemplus/COB)

A delegação do Brasil deve contar com 492 atletas para a disputa do Pan-Americano de Lima, entre os dias 26 de julho e 11 de agosto. A estimativa foi divulgada pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) durante evento realizado pela entidade na última quarta-feira (17).

“O Time Brasil está em fase final de composição para Lima, estamos aguardando a classificação de equipes e atletas. Temos a previsão inicial de enviar 492 atletas, que é um número bastante expressivo e ainda pode aumentar. O nosso plano de preparação está cumprido, assim como as necessidades dos atletas”, declarou Paulo Wanderley, presidente do COB.

O principal objetivo para o Pan de Lima é classificar o maior número de atletas para os Jogos Olímpicos de Tóquio. No total, 23 modalidades vão distribuir vagas para a Olimpíada de 2020. “O Pan cresceu muito em relação às qualificações para os Jogos e adotamos isso como meta. É uma oportunidade para testar os nossos serviços, buscando melhora de qualidade e experiência, e prover uma experiência multiesportiva aos jovens, que terão a chance, por exemplo, de conviver com outros atletas na Vila”, analisou Jorge Bichara, diretor de esportes do COB.

Ainda não existe uma meta do COB para o número de medalhas do Brasil no Pan-Americano. Depende se os principais rivais (Estados Unidos e Canadá) vão levar força máxima para algumas modalidades, como atletismo e ginástica.

Queda no número de atletas no Pan

O Brasil terá um número menor de atletas para a disputa do Pan em Lima. Em 2015, na cidade de Toronto, a delegação brasileira contou com 590 atletas. Já em 2011, em Guadalajara, o time teve 650 atletas. A queda se deve a ausência dos esportes coletivos. As seleções de futebol no masculino (não conquistou a vaga no Sul-Americano sub-20) e feminino (por conta do regulamento), de hóquei sobre a grama masculina e feminina e basquete masculino (pela primeira vez na história) não vão participar da competição.