Vitor Gabriel Motin será um dos paranaenses nos Jogos Olímpicos da Juventude. (Reprodução/Facebook)

O atleta Vitor Gabriel Motin, da cidade de Colombo, é um dos nomes cotados para conquistar uma medalha para o Brasil nos Jogos Olímpicos da Juventude. Aos 17 anos, o paranaense estará na disputa do Lançamento de Disco e vem de um título recente do Gymnasíade, outra competição muito importante para os jovens.

Em participação no programa Mundo dos Esportes, o técnico de Motin, Sidmar Andrigheto, destacou que toda a preparação foi feita para disputar uma medalha nos Jogos Olímpicos da Juventude. “O Vitor vem se preparando para essa competição desde novembro do ano passado, onde começou a nossa preparação para que ele obtivesse o índice e chegasse na melhor condição para brigar por uma medalha nos Jogos Olímpicos da Juventude. Ele foi, recentemente, vice-campeão do Campeonato Brasileiro sub-20, foi campeão brasileiro sub-18, com o recorde, e também foi campeão do Gymnasíade, em Marrocos”, comentou.

“No ano de 2017, o Vitor disputou o Campeonato Mundial sub-18, mesmo sendo um ano mais novo que seus concorrentes. Ele já vem treinando há quase de sete anos e é um atleta experiente. O Vitor está se preparando bem e está chegando em sua melhor forma possível”, acrescentou o treinador.

Os Jogos Olímpicos da Juventude tem um formato de disputa diferente em relação às outras competições. Os atletas vão disputar a prova do Lançamento de Disco em dois dias (11 e 14) e o campeão será aquele que tiver a melhor média.

“Os Jogos Olímpicos da Juventude são um pouco diferente. Nas competições normais, o campeão é o que faz a maior distância nas seis tentativas. Nos Jogos da Juventude são duas finais, onde somam-se os resultados e o campeão é aquele que tiver a maior distância. Hoje, o Vitor é o sétimo no ranking mundial. É difícil para um lançador fazer uma final com dois bons lançamentos. O nosso trabalho é para que ele tenha uma boa média”, explicou Andrigheto.

Ouça à entrevista completa com Sidmar Andrigheto