Maria Alejandra ganhou medalha no Pan e vai jogar no Curitiba Vôlei. (Federação Colombiana de Vôlei)

A Colômbia foi a grande surpresa do vôlei feminino nos Jogos Pan-Americanos ao eliminar o Brasil na semifinal e conquistar a medalha de prata após a derrota na decisão para a República Dominicana. A capitã do time colombiano foi a levantadora Maria Alejandra, uma das novidades do Curitiba Vôlei para a próxima Superliga.

“Estou muito feliz em fazer parte do time que fez história para a Colômbia e por chegar a uma competição tão importante. O Brasil tem um time com muita garra, mas o nosso segredo foi não nos darmos por vencidas e acreditar que podíamos conseguir a virada”, afirmou a levantadora, através da assessoria da imprensa.

Maria Alejandra se apresenta no Curitiba em setembro e promete a mesma garra que mostrou na Colômbia em seu novo clube. “Eu trago do Pan o aprendizado de acreditar sempre e de jogar com garra até o fim, sem pensar em derrota”, disse. “Eu chego a Curitiba com muita vontade de trabalhar e estou feliz de estar nesse projeto. Quero ajudar o time a estar entre os primeiros colocados dessa competição, que tem muitos times de alto nível”, acrescentou.

A equipe curitibana já iniciou o trabalho de pré-temporada visando a disputa da Superliga 2019-2020. O clube já anunciou a contratação de seis jogadoras e ainda está no mercado para reforçar o elenco. Uma posição que deve ter contratação é justamente a de levantadora, já que Maria Alejandra é a única da posição. Mariana Galón, que era a concorrente, anunciou a aposentadoria aos 25 anos por problema no coração.