1780457_636895453042026_1057394385_o

A Copa já está chegando na reta final. As oitavas já terminaram e agora, apenas oito seleções estão disputando quatro vagas para a semi-final e posteriormente apenas duas terão a chance de disputar a tão sonhada taça do mundo.

Como tenho acompanhado praticamente todos os jogos, vou eleger aqui a minha seleção ideal até o momento, formando o time num 4-3-3 que seria o ideal a ser utilizado pela Seleção Brasileira, com um ponta direita e um ponta esquerda. Vamos ver se vocês concordam!

Goleiro: Keylor Navas (Costa Rica)

Vem sendo um dos pilares da seleção sensação da Copa do Mundo, que chegou a uma histórica classificação para as quartas de final, algo que nunca aconteceu na história do país. Pra quem acha que pegou uma fraca Grécia nas oitavas e por isso passou, precisa lembrar que os costa-riquenhos venceram o Uruguai e a Itália, além de um empate contra a Inglaterra no Grupo D.

Lateral-direito: Mathieu Debuchy (França)

Peça constante no ataque francês, ajudando sempre as jogadas criadas por Pogba e Valbuena. É também bastante sólido na defesa e temos que lembrar que desbancou Bacary Sagna na briga pela posição de titular na seleção francesa.

Zagueiro 1: Vincent Kompany (Bélgica)

Além de ser alto, forte e com uma ótima impulsão para tirar bolas cruzadas na área, o zagueiro da seleção belga e capitão do Manchester City é muito habilidoso, sabe sair jogando até quando o ataque adversário aperta. É o grande nome de uma defesa muito bem montada por Marc Wilmots.

Zagueiro 2: David Luiz (Brasil)

Eleito pela FIFA o melhor jogador da Copa até agora, o David Luiz é um monstro não só dentro de campo. Fora dele mostra completamente a sua carisma e é um ótimo motivador do grupo, dando bastante força à toda a seleção. Está entre os 5 melhores zagueiros do mundo facilmente.

Lateral-esquerdo: JanVertonghen (Bélgica)

Zagueiro de origem, o belga de 27 anos aprendeu a subir pro ataque, cruzar e ainda consegue criar jogadas se aventurando vez ou outra pelo meio de campo. Está sendo um dos jogadores mais completos nos jogos de sua seleção e na defesa não precisa nem falar nada, já que é titular do Tottenham atuando na zaga.

Volante 1: Bastian Schweinsteiger (Alemanha)

Não tem mostrado todo o futebol que ele é capaz, mas é incrível como a Alemanha cresce com a presença do craque de 29 anos. Apesar de não ser tão rápido, ele defende muito bem, sai pro jogo com facilidade e tem uma capacidade de criação imensa.

Volante 2: Paul Pogba (França)

Esse é o grande nome da seleção francesa nesta Copa do Mundo. Com apenas 21 anos (isso mesmo, ele nasceu em 1993), o volante da Juventus é o que chamamos de box-to-box, que ataca com tanta qualidade quanto defende. Com um toque refinado, Pogba é um jogador clássico e de passada larga que me lembra muito Zidane, obviamente sem comparar a técnica dos dois.

Meia-armador: James Rodríguez (Colômbia)

É o craque da Copa até este momento na minha opinião. Canhoto, liso e uma mente pensante que eleva a seleção colombiana a um nível diferente do normal. Com apenas 22 anos, James não sentiu o peso de ser o grande nome de seu país na ausência de Falcao García. Nos treinamentos, ele chuta 80% das bolas com a perna direita pois quer ser completo e aos poucos está conseguindo.

Ponta-direita: Arjen Robben (Holanda)

Corre muito pelo lado direito do campo, puxa pro meio e bate pro gol: esse é Arjen Robben. Todo mundo sabe, né? Mas quem pega? Quase ninguém. O holandês de 30 anos está ficando cada vez mais completo e está guiando a Holanda em busca de sua primeira conquista.

Ponta-esquerda: Neymar (Brasil)

Craque da seleção brasileira nesta Copa e provavelmente nas três próximas também. É um gênio e consegue chamar a responsabilidade de vencer o hexa-campeonato dentro de casa toda pra ele. Isso é muito pesado mas o camisa 10 do Brasil parece não se importar muito.

Centroavante: Karim Benzema (França)

É impressionante como Benzema cresce quando coloca a camisa azul da seleção francesa. No Real Madrid ele é um simples coadjuvante e as vezes aproveita bolas cruzadas por Cristiano Ronaldo e por Gareth Bale, mas na seleção ele é surpreendente  e não funciona apenas como um camisa 9 e sim como um ótimo criador de jogadas.

Técnico: Louis van Gaal (Holanda)

Pelo nó tático que matou a seleção da Espanha logo na primeira rodada da Copa do Mundo e pela responsabilidade que ele assume quando precisa, trocando peças em seu time que seria difícil outros treinadores trocarem. Um exemplo foi a saída de Van Persie para a entrada de Hunterlaar no jogo contra o México que acabou mudando o rumo holandês no torneio.

Menções honrosas: Arturo Vidal (Chile), Bryan Ruiz (Costa Rica), Giovanni dos Santos (México), Lionel Messi (Argentina), Luiz Gustavo (Brasil), Sofiane Feghouli (Argélia), Tim Howard (Estados Unidos), Thomas Muller (Alemanha), Vincent Enyeama (Nigéria) e Xherdan Shaqiri (Suiça).