O vídeo que causou o afastamento do jornalista William Waack da apresentação do Jornal da Globo circulou num grupo de WhatsApp de editores de TV antes de chegar à internet. A informação foi revelada nesta quinta-feira (9) pela Folha de São Paulo.

Segundo texto publicado no F5, que é a sessão de entretenimento da Folha, o vídeo foi levado ao grupo por um dos integrantes, abrindo um debate interno sobre se as cenas deveriam ser disponibilizadas publicamente nas redes sociais.

Waack foi acusado de racismo após a publicação do vídeo nas redes sociais. As imagens parecem ter sido gravadas minutos antes de o apresentador entrar no ar, em uma transmissão em frente à Casa Branca, nos Estados Unidos. Em um dos trechos ele aparece dizendo: “É preto, é coisa de preto”.

Confira o vídeo: