O colunista Mauricio Stycer, do UOL, revelou nesta quarta-feira (5) que a repórter Ana Helena Goebel, do Globo Esporte, e que já atuou em emissoras de Curitiba, foi afastada da cobertura da Copa América após pairar uma dúvida sobre um suposto benefício ao atleta Cuellar do Flamengo, agenciado pelo marido da repórter.

De acordo com o colunista, uma reportagem exibida no “Globo Esporte”, no Rio, nesta segunda-feira (03), chamou a atenção ao revelar o desejo do volante colombiano Cuellar de atuar em um clube europeu. “O que o Cuellar tem a dizer sobre deixar o Flamengo para jogar na Europa?”, anunciou o apresentador Alex Escobar.

Ana Helena na entrevista com Cuellar, do Flamengo – reprodução

Após mostrar imagens da vitória do Flamengo sobre o Fortaleza por 2 a 0, incluindo o momento em que Cuellar foi substituído, a repórter Ana Helena disse:

“Esta imagem pode ser a última do Cuellar com a camisa do Flamengo. Ele foi convocado pela Colômbia para a Copa América e pode não voltar. Clubes europeus estão de olho no volante. O contrato dele termina apenas em junho de 2022, mas com 26 anos, e no auge de sua carreira, a próxima janela se tornou uma ameaça pro Flamengo”.

O jogador, entrevistado em seu apartamento, falou que tem metas, o que inclui jogar na Europa.

O jornalista Tiago Cordeiro, que assina o blog Cronista Esportivo, enxergou um grave conflito de interesses na reportagem do Globo Esporte já que a repórter é casada com Gianfranco Petruzziello, proprietário da empresa Forza Carreira Esportiva, que representa Cuellar.

Na visão de Cordeiro, a reportagem buscou “criar uma narrativa”, já que, segundo ele, não há propostas concretas de clubes estrangeiros para o jogador.

O caso provocou muito estranhamento na Globo e está sendo objeto de uma averiguação interna. Oficialmente, a emissora disse apenas o seguinte: “A repórter Ana Helena Goebel deixará a cobertura da Copa América até que tudo
seja esclarecido.”

Leia aqui a coluna de Mauricio Stycer