Recordista de bilheteria e um dos maiores humoristas brasileiros da história, Paulo Gustavo esteve no Conversa com Bial, de sua casa, para apresentar seus filhos, falar sobre o fenômeno “Minha mãe é uma peça” e revisitar sua carreira até aqui. O humorista também contou sobre novos projetos que tiveram de ser parados por conta da pandemia.

Bial, Paulo Gustavo, os gêmeos e o marido – Reprodução

Paulo dividiu os bastidores do planejamento de seus filhos Gael e Romeu, frutos da relação com Thales Bretas. Ele comentou que ambos nasceram de barrigas diferentes, cada um com o material genético de um companheiro, e já apresentam características marcantes dos dois.

Por conta do isolamento social, os quatro estão convivendo muito mais tempo. Para Paulo, acompanhar de perto a evolução de seus filhos é um respiro no meio de tanta tragédia.

“Quando eles sorriem para a gente é quase como se descesse um arco-íris e nos colorisse. ”

Personagem Dona Ermínia – Divulgação

A construção de Dona Ermínia

Dentre os mais variados personagens de Paulo Gustavo, é inegável a importância de Dona Ermínia na vida dos brasileiros. A identificação do público foi tanta, que o filme mais recente levou cerca de 12 milhões de pessoas para o cinema e, consequentemente, bateu recorde de bilheteria no país.

“Ela teve uma vida para ser construída e por isso esse personagem é muito real. É como se ela existisse à parte. ”

“Nesse país em que a gente vive, que é extremamente racista, homofóbico e machista eu fui lá e arrastei 12 milhões de pessoas. ”

Leia mais aqui no GShow