Quem assiste à série Game of Thrones muito provavelmente já se chocou com alguma das inúmeras mortes (1.243 segundo levantamento do jornal The Washington Post) que aconteceram durante os episódios das sete temporadas até agora. O escritor norte-americano George R. R. Martin, que escreve os livros As Crônicas de Gelo e Fogo – inspiração para a série, explicou o seu fascínio com a morte de personagens importantes para a trama

Em entrevista para o programa The Great American Read, da emissora PBS, Martin afirmou que as obras do britânico J.R.R. Tolkien, em especial O Senhor dos Anéis, tiveram profunda influência em sua carreira e na maneira como encara a literatura “A maior invenção de Tolkien foram os personagens que lidam com a tentação do anel e o que fazer com ele. Todos eles estão em uma batalha dentro de seus corações, que podem se ambientar em qualquer tempo e época da história do mundo”, explicou.

“E então Gandalf morre! Eu não consigo explicar o impacto que isso causou em mim aos 13 anos. Você não pode matar o Gandalf! Conan não morreu nos livros de Conan. Sabe? Tolkien simplesmente quebrou esta regra, e eu o amo por isso”, continuou Martin.

“No momento em que você mata o Gandalf, o suspense de tudo o que se segue é mil vezes maior. Porque, agora, qualquer um pode morrer. Isso causou um grande efeito na minha própria disposição de matar personagens em um piscar de olhos”, completou o autor.

A oitava e derradeira temporada de Game of Thrones terá sua estreia mundial no primeiro semestre de 2019. Já o livro The Winds of Winter, sexto capítulo de As Crônicas de Gelo e Fogo, continua sem data de lançamento.