Fãs das peoas Mirella e Stéfani assumiram a responsabilidade pelo carro de som que mandou mensagem aos participantes de A Fazenda 12 (Record) nesta terça-feira (27). Dois grupos de fãs, que se denominam “Sterellas”, dedicadas a apoiar as duas competidoras, postaram nas redes sociais mensagens de texto e vídeos que mostram os preparativos da ação.

“Para quem está falando que foi a assessoria das meninas, não foi. Então, só para deixar bem claro”, afirmou um dos fã-clubes, que mostrou também detalhes da organização, como o valor do aluguel do carro de som, que teria sido de R$ 1.300, além de fotos e mapas do local do confinamento. A reportagem tentou contato com os fã-clubes, mas eles ainda não responderam.

De acordo com as mensagens, as fãs acompanhavam o programa pelo PlayPlus -que permite acompanhar A Fazenda por 24 horas- para avisar o momento exato em que o carro deveria passar pelo local, em Itapecerica da Serra, na região metropolitana de São Paulo. Os peões participavam de uma dinâmica de patrocinadores na ocasião, e Mirella era a única fora da sede.

Foto: Reprodução/Twitter

“Mirella se afaste do Biel e Juliano (…) estamos com você”, ouviram os competidores. A mensagem também falava para a cantora confiar em Stéfani. O apresentador, Marcos Mion, não gostou e lamentou em suas redes sociais: “As pessoas se emocionam com o jogo e não levam em conta o trabalho de meses de centenas de pessoas”.

Internautas também comentaram após intervenção: “Ai que vontade de parar de assistir, já é a segunda vez que a torcida da 18% manda carro de som”, comentou uma internauta em referência ao percentual de voto de Mirella na última roça. “Era só tacar uma música alta para abafar o carro de som”, disse mais uma. “Vocês estão manipulando, vergonha”, opinou outro.

Essa não é a primeira vez que carro de som manda mensagens para os peões confinados. Na edição passada, a medida também foi tomada pela torcida de Lucas Viana, que venceu a competição. Na ocasião, o carro de som dizia para ele ser forte e alertava-o de que outros competidores eram falsos.