Edgar Vivár, intérprete do Nhonho e Sr. Barriga nos episódios de “Chaves”, participou de um painel online neste sábado pela CCXP Worlds. O evento dedicado à cultura pop começou na sexta e vai até domingo (6). O ator surgiu na live acompanhado de Ricardo De Pascual (Sr. Furtado) e da produtora Carmen Ochoa.

Logo de início, declarou seu amor pelo Brasil e falou da importância do país para as séries de Roberto Gómez Bolaños, “Chaves” e “Chapolin”. “Adoro o Brasil, sua gente, sua comida. Estou muito feliz. É complicado agora com essa pandemia, mas espero ir no ano que vem.”

 

A turma do Chaves. Foto: Reprodução

 

Um dos pontos altos da conversa foi sobre a polêmica dos direitos autorais das obras de “Chespirito” (nome original da série mexicana), que deixaram de ser exibidas no mundo todo após o fim do contrato com a Televisa. Ele lamentou, mas disse ter esperança de que, em breve, as séries voltarão a ser exibidas.

“Os direitos de transmissão pertencem agora ao filho de Roberto Gomes Bolaños, ao Roberto Gómez Fernández, então não fizeram negócio entre Roberto Gómez Fernández e a Televisa. As negociações estão suspensas. Acho que para o próximo ano Chaves vai voltar, com certeza.”

O painel também contou com momentos de nostalgia para os fãs, quando Edgar Vivár confessou que a primeira aparição do Sr. Barriga na Vila do Chaves que, segundo ele, não estava no roteiro, é uma de suas cenas favoritas. “Mas Roberto gostou e aconteceu. Então se tornou algo repetitivo, que sempre quando o Sr. Barriga chegava para cobrar o aluguel, sempre recebia algum tijolo, tinta ou água. Isso foi no primeiro episódio.”

Mas no topo da lista de episódios que ele guarda no coração está a viagem da turma toda a Acapulco.

A CCXP Worlds: A Journey of Hope, primeira edição 100% digital do maior evento de cultura pop do Brasil, pode ser acessada com ingressos gratuitos e pacotes especiais, que dão direito a atrações e brindes exclusivos. As entradas estão disponíveis na plataforma ccxp.com.br.