A emissora americana CBS anunciou que as próximas temporadas de seus realities shows terão que ter pelo menos 50% dos participantes negros, indígenas ou mestiços. A rede é responsável por programas de sucesso como Survivor, Big Brother e Love Island.

Em declaração dado ao site Entertainment Weekly, George Cheeks, presidente e diretor-executivo da CBS, afirmou que o gênero reality show precisa ser mais inclusivo. “À medida que nos esforçamos para melhorar todos esses aspectos criativos, os compromissos anunciados hoje são os primeiros passos importantes na obtenção de novas vozes para criar conteúdo e expandir ainda mais a diversidade em nossa programação de realities, bem como em nossa rede”, disse ele.

 

Elenco do Big Brother EUA 22, que estreou em agosto. Foto: Divulgação/CBS

 

A mudança acontece após vários ex-participantes do Survivor reclamarem sobre a falta de diversidade no elenco da atração. O Big Brother também já foi alvo de críticas relacionadas ao assunto.

A CBS já havia anunciado outras medidas para ampliar a representatividade nos bastidores e na frente das câmeras, como colocar 25% do seu orçamento para o desenvolvimento de roteiros para projetos criados ou co-criados por negros, indígenas e mestiços.