Patrocinadores abandonam lives sertanejas (Foto: Arte Movimento Country)

As lives sertanejas surgiram como opção de interação no período de isolamento social, além de estimular a permanência em casa e as doações para ajudar as vítimas do coronavírus. No entanto, a verdadeira proposta das lives tem sido esquecida, dando espaço a uma série de polêmicas e baixarias nas transmissões e bastidores.

Acompanhe as últimas notícias do Movimento Country no Instagram

Marcadas por muitas polêmicas e baixarias, algumas marcas estão desistindo de patrocinar as lives sertanejas. Um dos principais motivos é a rejeição do público quanto à postura dos artistas nas transmissões, que estão passando dos limites e provocando uma série de situações no mínimo embaraçosas. Gusttavo Lima, que usa e abusa da bebida em seus shows e propaga falas um tanto quando pejorativas, Eduardo Costa, que deu um show de polêmicas na live “Cabaré” e até Bruno e Marrone, que se estranharam ao vivo, gerando desconforto no público, são bons exemplos de más condutas.

Além disso, a baixa audiência das lives tem desanimado os patrocinadores. O público brasileiro parece ter se cansado dos shows, o que fez nomes renomados como Léo Chaves e Gusttavo Lima, embora seja um dos que mais faturam por transmissão, amargarem baixas audiências, o que tem feito as marcas repensarem a estratégia.


+ Leia a continuação no portal Movimento Country clicando aqui!